Governo lança projeto sobre comércio avaliado em um milhão de dólares

O setor do comércio de São Tomé e Príncipe vai receber um milhão de dólares (905 mil euros), no âmbito do projeto Quadro Integrado Reforçado (QIR).

Governo lança projeto sobre comércio avaliado em um milhão de dólares

Governo lança projeto sobre comércio avaliado em um milhão de dólares

O setor do comércio de São Tomé e Príncipe vai receber um milhão de dólares (905 mil euros), no âmbito do projeto Quadro Integrado Reforçado (QIR).

São Tomé, 10 set 2019 (Lusa) – O setor do comércio de São Tomé e Príncipe vai receber um milhão de dólares (905 mil euros), no âmbito do projeto Quadro Integrado Reforçado (QIR), financiado pelo Governo são-tomense e vários parceiros internacionais.

“Os recursos técnico do QIR serão destinados ao fortalecimento das instituições publicas, apoio institucional e estudos analíticos que servem para a condução de projetos tangíveis e focados no desenvolvimento dos setores produtivos para a redução da pobreza”, disse Jonathan Werne, coordenador do Quadro Integrado Reforçado, na apresentação do programa, hoje, na capital são-tomense.

Participam no financiamento deste projeto o Governo são-tomense, União Europeia, Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional (FMI), Centro do Comércio Internacional, Organização Mundial do Comércio (OMC) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O projeto foi lançado nas instalações do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades, na presença de quatro membros do Governo, e tem como objetivo “integrar o comércio na estratégia nacional de desenvolvimento e contribuir para o crescimento económico e redução da pobreza”.

“O Quadro Integrado Reforçado é um exemplo único de uma parceria global entre os países menos avançados, parceiros de desenvolvimento e agências internacionais que prestam apoio a estes países no sentido de desempenhar um papel mais ativo no sistema do comércio global a ajudá-los a superar os obstáculos no comércio”, explicou, por seu lado, Kasia Wawiernia, representante do PNUD.

O projeto já tem financiamento garantido, restando apenas a sua implementação.

“Já temos o financiamento disponível para começarmos os trabalhos, agora vamos arregaçar as mangas, todas as entidades e organismos implicados, para que o projeto seja um grande sucesso”, referiu a ministra são-tomense do Turismo, Cultura, Comércio e Indústria, Maria da Graça Lavres.

Depois do arranque deste projeto, a ministra dos Negócios Estrangeiros, Elsa Pinto disse que o Governo já começou a trabalhar para garantir o segundo financiamento, no valor de dois milhões de dólares (1,8 milhões de euros), destinados ao setor privado.

“De acordo com a matriz já adotada ao longo dos trabalhos, precisamos ir, setor por setor, visitando esta matriz, estabelecendo metas e resultados palpáveis até ao fim desta primeira fase para ganhar tempo e começar e entrarmos logo na segunda fase do plano reforçado para os Países Menos Avançados”, disse Elsa Pinto.

MYB // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS