Governo japonês doou 12 ME a projetos comunitários moçambicanos

O Governo japonês doou 13,5 milhões de dólares (12 milhões de euros) para financiar 122 projetos comunitários moçambicanos, anunciou hoje o embaixador nipónico em Maputo.

Governo japonês doou 12 ME a projetos comunitários moçambicanos

Governo japonês doou 12 ME a projetos comunitários moçambicanos

O Governo japonês doou 13,5 milhões de dólares (12 milhões de euros) para financiar 122 projetos comunitários moçambicanos, anunciou hoje o embaixador nipónico em Maputo.

“A doação acontece através do programa de assistência para projetos e segurança humana, designado APC, destinado a responder às diferentes necessidades básicas humanas”, disse Yasuhiro Mitsui, encarregado de negócios da embaixada de Japão em Moçambique.

Yasuhiro Mitsui falava hoje na cerimónia de assinatura de seis contratos de doação para projetos comunitários avaliados em 482 mil dólares (440 mil euros).

O Governo nipónico vai financiar a construção dois gabinetes de consulta médica em dois distritos da província de Gaza (sul), bem como a construção do Instituto Agrário Familiar Rural, na mesma região.

Na zona Centro, serão construídos nove furos de água no distrito de Mocuba, província da Zambézia, e instalados equipamentos no Hospital Central da Beira, em Sofala, província que vai também beneficiar de um instituto politécnico médio no âmbito do mesmo financiamento.

Na província de Cabo Delgado, o Japão vai financiar o projeto de eletrificação solar no bloco operatório da maternidade e do laboratório do Centro de Saúde de Metoro, distrito de Ancuabe.

O Japão tem sido um parceiro determinante no apoio aos esforços do Governo moçambicano na prossecução dos objetivos de desenvolvimento económico e social sustentável.

A nível económico, o Japão financiou o Corredor de Nacala, no norte do país, bolsas de estudos no âmbito do programa da Iniciativa Abe e capacitação de curta duração em diferentes especialidades.

No setor da energia, destacam-se os financiamentos aos projetos da central térmica de ciclo combinado de 110 MW em Temane, província de Inhambane, central termoelétrica a gás natural de ciclo combinado da cidade de Maputo, todas no sul do país.

O Japão financiou ainda o reforço da rede elétrica do Corredor de Nacala, central termoelétrica a carvão de 1200MW em Tete e a assistência técnica ao plano diretor da Eletricidade de Moçambique.

RYR // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS