Governador do Ceará anuncia transferência de 21 presos após onda de violência

O governador do Ceará, Camilo Santana, disse hoje que transferiu 21 presos integrantes de grupos criminosos e defendeu que a onda de violência que começou há uma semana neste estado brasileiro é fruto do endurecimento do combate ao crime.

Governador do Ceará anuncia transferência de 21 presos após onda de violência

Governador do Ceará anuncia transferência de 21 presos após onda de violência

O governador do Ceará, Camilo Santana, disse hoje que transferiu 21 presos integrantes de grupos criminosos e defendeu que a onda de violência que começou há uma semana neste estado brasileiro é fruto do endurecimento do combate ao crime.

“O que está acontecendo no Ceará é a reação do crime organizado contra o endurecimento do sistema dentro do estado (…) Já foram transferidos 21 presos e estamos trabalhando para fazer a transferência de novos presos para presídios federais”, disse o governador.

O governador informou que o executivo central do Brasil, representado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, já autorizou o envio de 500 agentes da Força Nacional de Segurança para o Ceará e que estes devem permanecer no estado por, pelo menos, 30 dias.

Segundo informações das autoridades brasileiras, membros de grupos criminosos estão a realizar uma onda de ataques, alvejando autocarros, bancos, postos de saúde, prédios públicos e privados e veículos utilizados em serviços como correios e recolha de lixo.

Já foram registadas pelo menos 160 ações criminosas no Ceará, como incêndios em autocarros e prédios públicos em mais de 40 municípios daquele estado.

Alguns ‘graffiti’ supostamente realizados pelos autores destes crimes apareceram em cidades do estado pedindo a saída do novo secretário da Segurança Penitenciária, Mauro Albuquerque, do Governo.

Em declarações recentes, Mauro Albuquerque prometeu acabar com a entrada de telemóveis nos presídios e com a divisão dentro dos presídios, que separa os presos conforme a facção que eles pertencem, o que é apontado como um dos possíveis motivos desta onda de violência.

CYR // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS