Governador brasileiro é acusado de cometer fraude eleitoral pela polícia

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, foi acusado pela Polícia Federal brasileira de cometer fraude eleitoral e ocultar gastos de campanha nas eleições de 2018, segundo informações das autoridades locais.

Governador brasileiro é acusado de cometer fraude eleitoral pela polícia

Governador brasileiro é acusado de cometer fraude eleitoral pela polícia

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, foi acusado pela Polícia Federal brasileira de cometer fraude eleitoral e ocultar gastos de campanha nas eleições de 2018, segundo informações das autoridades locais.

Os investigadores da Polícia Federal brasileira suspeitam que, para obter fundos para a sua campanha, o agora governador usou candidaturas fantasmas de pessoas desconhecidas, que concorreram ao cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Distrito Federal.

Esses candidatos não obtiveram mais do que uma dúzia de votos, mas existe a suspeita de que eles teriam usado as suas candidaturas para obter dinheiro que, segundo a Polícia Federal, na verdade foi usado na campanha de Ibaneis Rocha.

A polícia descobriu que esse dinheiro não foi declarado pela campanha do governador às autoridades eleitorais, um ato que constitui fraude.

A defesa do governador divulgou uma nota rejeitando as acusações e frisou que as contas da sua campanha foram aprovadas pela Justiça eleitoral, no ano passado.

“Essa acusação não será recebida pela Justiça”, garantiram os representantes do governador, eleito pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Ibanê Rocha era um desconhecido até lançar a sua campanha eleitoral em 2018 e, embora pertença a um partido tradicional como o MDB, do ex-Presidente brasileiro Michel Temer, tornou-se popular principalmente porque recebeu o apoio do atual Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Segundo a nota da defesa do governador, “o então candidato Ibaneis Rocha não era o coordenador da campanha nem líder do partido MDB”, que seria responsável pela administração dos recursos arrecadados.

A denúncia da Polícia Federal foi apresentada ao Ministério Público, que deve analisar o caso e decidir se vai registar uma queixa formal no Superior Tribunal de Justiça (STJ), órgão de terceira instância que é responsável por investigações e denúncias contra os governadores no Brasil.

Se a denúncia for aceite, Ibaneis Rocha poderá ser afastado do cargo e até mesmo destituído.

As denúncias sobre candidaturas fantasmas para arrecadar fundos em campanhas foram recorrentes nas eleições de 2018 e afetaram até o Partido Social Liberal (PSL), que servia de plataforma eleitoral para Bolsonaro, eleito Presidente do Brasil.

CYR // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS