Gazprom reduz fluxo de gás para a Europa durante três dias

A empresa russa de energia Gazprom suspendeu “de forma temporária” o fornecimento de gás através do gasoduto que liga a Rússia à Europa, tal como tinha sido anteriormente anunciado.

Gazprom reduz fluxo de gás para a Europa durante três dias

Gazprom reduz fluxo de gás para a Europa durante três dias

A empresa russa de energia Gazprom suspendeu “de forma temporária” o fornecimento de gás através do gasoduto que liga a Rússia à Europa, tal como tinha sido anteriormente anunciado.

A empresa estatal de energia da Rússia comunicou no princípio do mês de agosto que iria cortar o fluxo de gás através do gasoduto Nord Stream 1 para trabalhos de manutenção que se vão prolongar até ao próximo sábado. De acordo com a Gazprom, a única turbina em funcionamento e que se encontra localizada na estação de Portovaya necessitava de manutenção. O chefe da Rede Federal de Energia da Alemanha, Klaus Mueller, disse que os trabalhos de manutenção são “tecnicamente incompreensíveis” e que só podem ser entendidos como um gesto “punitivo” contra Berlim pelo apoio prestado à Ucrânia desde a invasão russa.

Alemanha fala em “cortes políticos”

A Gazprom tem reduzido gradualmente o fluxo de gás através do Nord Stream 1 evocando questões técnicas como “reparação de equipamento”. Para a Alemanha tratam-se de “cortes políticos” provocados propositadamente para fazer aumentar os preços da energia. A Rússia reduziu cerca de um terço do abastecimento à Alemanha. O governo de Berlim disse na semana passada que a redução demonstra que o país não pode confiar no abastecimento russo anunciando a preparação de medidas sobre um “novo tipo” de armazenamento de gás. A Rússia também reduziu o fluxo de gás para outros países europeus que têm demonstrado apoio à Ucrânia.

Impala Instagram


RELACIONADOS