Frente Comum marca manifestação nacional para 10 de maio

A Frente Comum vai marcar uma manifestação nacional da administração pública para o próximo dia 10 de maio, foi hoje adiantado na manifestação promovida pela CGTP.

Frente Comum marca manifestação nacional para 10 de maio

Frente Comum marca manifestação nacional para 10 de maio

A Frente Comum vai marcar uma manifestação nacional da administração pública para o próximo dia 10 de maio, foi hoje adiantado na manifestação promovida pela CGTP.

Lisboa, 11 abr 2019 (Lusa) – A Frente Comum vai marcar uma manifestação nacional da administração pública para o próximo dia 10 de maio, foi hoje adiantado numa manifestação contra as alterações ao código laboral promovida pela CGTP.

O anúncio desta manifestação nacional para toda a administração pública foi feito pela coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, durante a sua intervenção no protesto de hoje junto à Assembleia da República.

Esta manifestação irá juntar-se a várias ações de luta setoriais que estão já marcadas e que levaram o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, a antecipar que esta será “uma primavera quente” de protestos contra a precariedade e pela exigência de melhores salários e condições de trabalho.

O protesto de hoje teve lugar um dia antes de terminar o prazo para os partidos entregarem propostas de alteração ao documento do Governo.

Entre os pontos da revisão do código laboral que mais contestação têm motivado estão o alargamento do período experimental de três para seis meses, o aumento de 15 para 35 dias dos contratos de muita curta duração ou ainda a instituição do banco de horas grupal.

A proposta do Governo que altera o Código do Trabalho resultou de um acordo de Concertação Social celebrado com as confederações patronais e a UGT, tendo sido aprovada em julho no parlamento na generalidade, com os votos favoráveis do PS, a abstenção do PSD, CDS-PP e PAN, e a rejeição do Bloco de Esquerda, PCP e PEV.

LT // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS