Frelimo, partido no poder, vence com maioria absoluta em redutos da oposição

A Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, venceu as eleições nas províncias de Nampula (Norte) e Tete (Centro), redutos da oposição, com maioria absoluta nas três votações realizadas na terça-feira, segundo resultados hoje divulgados.

Frelimo, partido no poder, vence com maioria absoluta em redutos da oposição

Frelimo, partido no poder, vence com maioria absoluta em redutos da oposição

A Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, venceu as eleições nas províncias de Nampula (Norte) e Tete (Centro), redutos da oposição, com maioria absoluta nas três votações realizadas na terça-feira, segundo resultados hoje divulgados.

O mesmo tipo de resultado tinha já sido anunciado nas províncias de Inhambane, Maputo – Cidade, Cabo Delgado e Sofala – restando cinco províncias por divulgar.

Em Nampula, o partido no poder obteve entre 58% a 59% dos votos nas eleições presidenciais, legislativas e provinciais, segundo dados da comissão eleitoral provincial divulgados pelos canais de televisão e imprensa local.

Nampula é a província natal do líder da oposição, Ossufo Momade, um dos redutos da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) e que há cinco anos deu mais votos ao então líder daquele partido, Afonso Dhlakama, na eleição presidencial – e disputando de perto os votos para o parlamento e a província.

Em Tete, os valores alcançados pela Frelimo foram ainda mais altos, entre 76% e 77%, segundo declaração da comissão eleitoral provincial à Rádio Moçambique.

Há cinco anos, o líder da Renamo também tinha sido o mais votado em Tete, onde o partido conseguiu ainda maioria de deputados na assembleia provincial e ficou próximo da Frelimo nos votos para o parlamento.

A lei prevê que os trabalhos de centralização nacional e apuramento geral tenham início hoje e incluam a apreciação de questões prévias e requalificação de votos.

Até dia 30, os resultados devem ser anunciados em cerimónia pública pelo presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE).

Os partidos da oposição, Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) e Movimento Democrático de Moçambique (MDM) já anunciaram que não aceitam os resultados alegando ter havido fraude durante as eleições.

Votação nos três partidos parlamentares

Província de Nampula

Eleição presidencial, Nampula

Filipe Nyusi (Frelimo) 546.484 (59%)

Ossufo Momade (Renamo) 314.445 (34%)

Daviz Simango (MDM) 34.266 (3%)

Eleição da Assembleia da República, Nampula

Frelimo 495.644 (58%)

Renamo 300.151 (35%)

MDM 28.611 (3%)

Eleição da Assembleia Provincial, Nampula

Frelimo 555.204 (58%)

Renamo 314.605 (36%)

MDM 33.060 (3%)

Província de Tete

Eleição presidencial, Tete

Filipe Nyusi (Frelimo) 476.113 (77%)

Ossufo Momade (Renamo) 122.810 (19%)

Daviz Simango (MDM) 300.491 (2%)

Eleição para a Assembleia da República, Tete

Frelimo 456.893 (76%)

Renamo 121.551 (20%)

MDM 11.980 (2%)

Eleição da Assembleia Provincial, Tete

Frelimo 469.679 (76%)

MDM 14.676 (2%)

Renamo 128.361 (20%)

(fonte: autoridades eleitorais provinciais, citadas pelos órgãos de comunicação social)

LFO // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS