França expulsou mais de 600 suspeitos de radicalização desde 2018

França expulsou desde 2018 mais de 600 estrangeiros que viviam no país em situação irregular e eram suspeitos de radicalização, revelou hoje o Governo francês.

França expulsou mais de 600 suspeitos de radicalização desde 2018

França expulsou mais de 600 suspeitos de radicalização desde 2018

França expulsou desde 2018 mais de 600 estrangeiros que viviam no país em situação irregular e eram suspeitos de radicalização, revelou hoje o Governo francês.

“Seiscentas pessoas estrangeiras referenciadas por radicalização foram expulsas”, disse a ministra-adjunta para a Cidadania Marlène Schiappa, numa entrevista a meios de comunicação social (Europe 1 e Les Echos).

O Ministério do Interior precisou, entretanto, segundo a agência de notícias AFP, que, desde 2018, 636 pessoas em situação irregular no país que estavam referenciadas na base de dados para a prevenção da radicalização com caráter terrorista, conhecida em França como FSPRT, já não estão, atualmente, em território francês, tendo na sua a maioria sido expulsas.

Em novembro de 2020, o ministro da Administração Interna Gérald Darmanin tinha afirmado que “mais de 450” estrangeiros em situação irregular em França e que constavam daquela base de dados tinham sido expulsos desde o início do mandato do Presidente do país, Emmanuel Macron, ou seja, desde maio de 2017.

MP // MSP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS