Filho de Bolsonaro pede a professores que não abordem temas como o feminismo

«Aluno que inicia agora 1º ano do ensino médio não precisa de saber sobre feminismo», escreveu Eduardo Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro volta a proferir declarações polémicas. Desta vez, pede aos professores que não abordem temas como o feminismo e línguas que não a portuguesa.

LEIA MAIS: Filho de Bolsonaro quer referendo sobre pena de morte no Brasil

«Atenção professores: seu aluno que inicia agora o 1º ano do ensino médio não precisa saber sobre feminismo, linguagens outras que não a língua portuguesa ou história conforme a esquerda, pois o vestibular dele será em 2021 ainda sob a égide de pessoas da estirpe de Murilo Resende», escreveu no Twitter Eduardo Bolsonaro, terceiro filho do presidente do Brasil.

Atenção professores: seu aluno q inicia agora o 1º ano do ensino médio não precisa saber sobre feminismo, linguagens outras q não a língua portuguesa ou história conforme a esquerda, pois o vestibular dele será em 2021 ainda sob a égide de pessoas da estirpe de Murilo Resende. pic.twitter.com/f6YGdyNdrH

O comentário do advogado é feito em resposta ao pai, Jair Bolsonaro, que cita Murilo Resende, o novo diretor de Avaliação da Educação Básica.

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Filho de Bolsonaro pede a professores que não abordem temas como o feminismo

«Aluno que inicia agora 1º ano do ensino médio não precisa de saber sobre feminismo», escreveu Eduardo Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro