Facebook ameaça bloquear serviço na Austrália contra lei de compensações

A plataforma digital Facebook ameaçou bloquear publicações e utilizadores australianos como reação contra medidas que visam a compensação a órgãos de comunicação social australianos pela partilha de notícias na rede social.

Facebook ameaça bloquear serviço na Austrália contra lei de compensações

Facebook ameaça bloquear serviço na Austrália contra lei de compensações

A plataforma digital Facebook ameaçou bloquear publicações e utilizadores australianos como reação contra medidas que visam a compensação a órgãos de comunicação social australianos pela partilha de notícias na rede social.

A empresa norte-americana Facebook refere que está a ser alvo de uma medida de força que visa o pagamento “arbitrário” pelo uso de “quantidades ilimitadas de informações”, acrescentando que se trata apenas de uma pequena parte do serviço da rede social.

As medidas propostas por Camberra forçam a plataforma digital Facebook a retirar os textos das notícias “completamente” ou, caso contrário, as publicações passam a cobrar pelos conteúdos à empresa norte-americana.

“Nenhum negócio pode funcionar desta maneira”, escreveu Will Easton, responsável pela gestão do Facebook na Austrália e na Nova Zelândia.

Entretanto, o motor de busca Google indicou numa carta aberta que a medida proposta pelas autoridades australianas são “uma ameaça às liberdades individuais” e ameaça restringir as buscas de vídeos através da rede social YouTube aos utilizadores australianos.

Josh Frydenberg, ministro do Tesouro do governo da Austrália disse que a legislação que foi anunciada vai “criar condições para a sustentabilidade dos media conseguindo pagamentos pelos conteúdos originais”.  

“A Austrália legisla de acordo com os interesses nacionais. Nós não respondemos à coação, venha de onde vier”, disse Frydenberg referindo-se às ameaças sobre os eventuais bloqueios anunciados pela rede social Facebook.

O projeto de lei australiano sobre compensações a órgãos de comunicação social foi tornada pública em julho, sendo que a discussão pública terminou na semana passada. 

Frydenberg disse ainda que espera que o Parlamento venha a aprovar a lei até ao final do ano. 

 

PSP // VM

Lusa/Fim

 

 

 

 

 

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS