Europeias: PSD exercerá direito de veto se houver cortes nos fundos de coesão, diz Rangel

O cabeça de lista do PSD, Paulo Rangel, avisou que o partido não aceitará “cortes nos fundos de coesão”, garantindo que os sociais-democratas exercerão o direito de veto se for necessário.

Europeias: PSD exercerá direito de veto se houver cortes nos fundos de coesão, diz Rangel

Europeias: PSD exercerá direito de veto se houver cortes nos fundos de coesão, diz Rangel

O cabeça de lista do PSD, Paulo Rangel, avisou que o partido não aceitará “cortes nos fundos de coesão”, garantindo que os sociais-democratas exercerão o direito de veto se for necessário.

“Há uma coisa que posso garantir, connosco não vai haver cortes no fundo de coesão, isso não vai haver, porque nós exerceremos o veto se for caso disso”, afirmou Paulo Rangel, em declarações aos jornalistas, após uma intervenção em Sernancelhe (Viseu).

No seu discurso, Rangel já se tinha insurgido contra os cortes que constam da proposta da Comissão Europeia para a coesão e para a agricultura, que disse totalizarem 3.300 milhões de euros e terem sido aceites pelo Governo português.

“São vocês os primeiros prejudicados com as negociações que foram feitas em Bruxelas e nós nunca vamos aceitar isso, nunca vamos aceitar esses cortes”, assegurou, numa intervenção centrada sobretudo no interior.

SMA // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS