EUA reforçam ajuda à Ucrânia com envio de mísseis Patriot

Responsáveis norte-americanos disseram que os Estados Unidos, que se preparam para receber hoje o Presidente da Ucrânia, vão enviar nova ajuda militar, incluindo e pela primeira vez, mísseis Patriot, noticiou a agência Associated Press.

EUA reforçam ajuda à Ucrânia com envio de mísseis Patriot

EUA reforçam ajuda à Ucrânia com envio de mísseis Patriot

Responsáveis norte-americanos disseram que os Estados Unidos, que se preparam para receber hoje o Presidente da Ucrânia, vão enviar nova ajuda militar, incluindo e pela primeira vez, mísseis Patriot, noticiou a agência Associated Press.

As mesmas fontes, que pediram para não serem identificadas, porque os pormenores da ajuda ainda não foram divulgados, acrescentaram que, além dos Patriot, o pacote vai incluir bombas de precisão para caças, no que representa uma expansão por parte dos EUA do tipo de armamento avançado que vai enviar à Ucrânia para reforçar as defesas aéreas do país contra o que tem sido uma barragem crescente de ataques com mísseis russos.

O pacote, que deverá ser anunciado durante o dia, vai incluir cerca de mil milhões de dólares (942 milhões de euros) em armas dos ‘stocks’ do Pentágono e mais 800 milhões de dólares (753 milhões de euros) em financiamento através da Iniciativa de Assistência à Segurança da Ucrânia, que financia armas, munições, formação e outros tipos de assistência, acrescentaram as mesmas fontes, citadas pela AP.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, e outros responsáveis do país têm pressionado os líderes ocidentais a fornecer armas mais avançadas, incluindo Patriot, o sistema de mísseis terra-ar mais avançado fornecido pelo Ocidente à Ucrânia para ajudar a repelir os ataques aéreos russos.

O momento do anúncio da ajuda militar acontece quando Zelensky está prestes a iniciar a primeira visita fora da Ucrânia desde o início da guerra, em fevereiro, e envia uma forte mensagem de apoio contínuo dos EUA à Ucrânia, à medida que a guerra se arrasta.

Esta ajuda chega também quando o Congresso está prestes a aprovar mais 44,9 mil milhões de dólares (42 mil milhões de euros) em assistência à Ucrânia.

Por outro lado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo avisou que a entrega do sistema avançado de mísseis terra-ar seria considerada uma provocação e que os Patriot e quaisquer tripulações que o acompanhassem seriam um alvo legítimo para os militares de Moscovo.

Para Washington, o reforço do apoio à Ucrânia não significa entrar em guerra direta com a Rússia.

O treino para manobrar mísseis Patriot pode levar várias semanas e deverá ser conduzido pelas tropas norte-americanas, na área de treino Grafenwoehr, na Alemanha. Até à data, toda a formação das forças ucranianas pelos EUA e pelo Ocidente tem tido lugar em países europeus.

O pacote de ajuda também vai incluir um número não especificado de conjuntos de Munições de Ataque Direto Conjunto, ou JDAM, foguetes para o Sistema de Foguetes de Artilharia de Alta Mobilidade, milhares de munições de artilharia, camiões, e mísseis antirradiação HARM ar-terra, disseram os mesmos responsáveis, citados pela AP.

De acordo com as autoridades, os pedidos urgentes dos líderes ucranianos e a destruição de infraestruturas de abastecimento de energia do país, essenciais durante o Inverno, acabaram por ultrapassar as reservas dos EUA quanto ao fornecimento dos Patriot.

EJ // CAD

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS