EUA pedem investigação transparente sobre desaparecimento de jornalista saudita

EUA pedem investigação transparente sobre desaparecimento de jornalista saudita

Os Estados Unidos pediram uma investigação “exaustiva e transparente” sobre o desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi, depois de a Turquia ter pressionado a Arábia Saudita a esclarecer o caso.

“Pedimos ao Governo da Arábia Saudita que apoie uma investigação exaustiva sobre o desaparecimento de Khashoggi e que seja transparente sobre os resultados da investigação”, disse, em comunicado, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

Pompeo acrescentou que “altos funcionários do Departamento de Estado já abordaram a questão com o reino saudita através de canais diplomáticos”.

O chefe da diplomacia norte-americana expressou ainda preocupação em relação às “informações contraditórias sobre a segurança e o paradeiro” de Khashoggi.

Horas antes, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mostrou-se também preocupado com o caso do jornalista saudita.

“Estou preocupado. Não gosto de saber [que está desaparecido]. Esperemos que as coisas se resolvam. Agora mesmo ninguém sabe nada sobre ele, mas circulam por aí umas histórias desagradáveis. Não gosto”, disse Trump aos jornalistas, ao regressar a Washington de uma viagem a Orlando (Florida).

No mesmo dia, o senador norte-americano Lindsey Graham, aliado de Donald Trump, avisou a Arábia Saudita que, se se confirmar que Jamal Khashoggi foi assassinado, as consequências para as relações entre Riade e Washington serão devastadoras.

Crítico do regime de Riade, o jornalista do Washington Post desapareceu em 02 de outubro após uma deslocação ao consulado saudita onde ia buscar um documento necessário para se casar com a noiva turca.

Responsáveis sauditas garantiram que o jornalista deixou o edifício, uma versão que é negada pelas autoridades turcas, ao mesmo tempo que surgiram informações sobre o alegado homicídio de Khashoggi no interior do consulado por agentes de Riade.

As autoridades turcas pediram, entretanto, para fazer buscas no consulado saudita de Istambul, onde há quase uma semana foi visto pela última vez o jornalista, de acordo com a televisão turca NTV.

O pedido foi feito ao embaixador da Arábia Saudita em Ancara, chamado no domingo ao Ministério dos Negócios Estrangeiros turco, pela segunda vez desde o desaparecimento de Khashoggi, na passada terça-feira.

FST (RN) // EJ

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

EUA pedem investigação transparente sobre desaparecimento de jornalista saudita

Os Estados Unidos pediram uma investigação “exaustiva e transparente” sobre o desaparecimento do jornalista saudita Jamal Khashoggi, depois de a Turquia ter pressionado a Arábia Saudita a esclarecer o caso.