EUA ordenam apreensão de dois aviões do oligarca russo Abramovich

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos ordenou hoje a apreensão de dois aviões detidos pelo oligarca russo Roman Abramovich, argumentando que os aparelhos foram utilizados em violação das sanções impostas à Rússia após a invasão da Ucrânia.

EUA ordenam apreensão de dois aviões do oligarca russo Abramovich

EUA ordenam apreensão de dois aviões do oligarca russo Abramovich

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos ordenou hoje a apreensão de dois aviões detidos pelo oligarca russo Roman Abramovich, argumentando que os aparelhos foram utilizados em violação das sanções impostas à Rússia após a invasão da Ucrânia.

O departamento (o equivalente ao Ministério da Justiça) explicou, através de documentos legais, que os aparelhos aéreos em questão, um Boeing 787-8 Dreamliner e um jato Gulfstream G650ER, tinham voado para território russo depois da entrada em vigor, em 2 de março, dos regulamentos decretados pelas autoridades norte-americanas sobre as exportações. Os dois aviões, avaliados em mais de 400 milhões de dólares (mais de 372 milhões de euros), são de origem norte-americana e o seu proprietário, o bilionário russo Roman Abramovich, que detém cidadania portuguesa, levou-os para a Rússia em março sem solicitar uma licença especial de reexportação, de acordo com o departamento norte-americano.

Para ler também
Os superiates russos confiscados (e aqueles que conseguiram fugir)
Serão já 12 os superiates de oligarcas russos confiscados por causa das sanções impostas internacionalmente pela invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro (… continue a ler aqui)

“Os controlos do Departamento do Comércio sobre exportações e reexportações são robustos e devem ser respeitados. É uma componente importante da estratégia dos Estados Unidos para privar a Rússia de meios para alimentar a sua guerra ilegal”, explicou o diretor de uma equipa governamental especializada nestas matérias e apelidada como ‘KleptoCapture’, Andrew Adams. Esta equipa, que inclui uma dúzia de procuradores e de investigadores de vários departamentos da administração norte-americana, está encarregada de investigar as violações das sanções contra Moscovo impostas desde a invasão da Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, e de organizar a apreensão dos bens dos oligarcas russos.

“A curto prazo, o objetivo (da equipa) é demonstrar uma forte aplicação do regime de sanções e encorajar as pessoas próximas do Kremlin [Presidência russa] a distanciarem-se do Estado russo à medida que este continua a acelerar a guerra”, reforçou Andrew Adams. O Departamento de Justiça norte-americano não divulgou a atual localização dos dois aparelhos aéreos apreendidos.

O antigo dono do clube de futebol britânico Chelsea não consta na lista de personalidades russas sancionadas pelas autoridades norte-americanas, mas figura, no entanto, na lista de sanções decretadas pelo Reino Unido e pela União Europeia. A ofensiva russa na Ucrânia foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para apoiar Kiev e com o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Impala Instagram


RELACIONADOS