EUA aplaudem “sucesso da primeira volta” das presidenciais na Guiné-Bissau

Os Estados Unidos da América felicitaram “o povo, partidos políticos e o Governo” da Guiné-Bissau pelo “sucesso da primeira volta” das eleições presidenciais que decorreram no domingo, cujo resultado será conhecido na quarta-feira.

EUA aplaudem

EUA aplaudem “sucesso da primeira volta” das presidenciais na Guiné-Bissau

Os Estados Unidos da América felicitaram “o povo, partidos políticos e o Governo” da Guiné-Bissau pelo “sucesso da primeira volta” das eleições presidenciais que decorreram no domingo, cujo resultado será conhecido na quarta-feira.

Num comunicado, a embaixada norte-americana em Bissau elogia ainda a sociedade civil guineense, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) e as forças de segurança “pelo seu papel positivo neste feito”.

“Também reconhecemos o apoio da comunidade internacional, incluindo contribuições importantes feitas pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental [CEDEAO], da União Africana, da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa [CPLP], do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau [UNIOGBIS], e da União Europeia, conhecidos coletivamente como o P5”, lê-se na nota.

O comunicado foi hoje partilhado na rede social Twitter pelo secretário-adjunto do Gabinete para Assuntos Africanos do Departamento de Estado dos EUA, Tibor Nagy, que acrescentou uma mensagem: “Parabéns ao povo, partidos políticos e Governo da Guiné-Bissau por terem realizado eleições presidenciais bem-sucedidas numa atmosfera de orgulho cívico e espírito democrático”.

A embaixada dos EUA recorda que a missão de observação eleitoral norte-americana testemunhou um processo de votação “calmo, transparente e eficiente” e notou uma “elevada participação eleitoral, uma atmosfera positiva e uma conduta profissional do pessoal das mesas e das forças de segurança”.

Apesar de terem sido relatadas “questões técnicas menores”, estas “não tiveram um impacto material na credibilidade geral ou no espírito do processo eleitoral”, comenta.

A missão de observação eleitoral dos Estados Unidos era composta por mais de 40 membros e visitou cerca de 110 mesas de voto em sete regiões do país.

“O Governo dos Estados Unidos congratula todos os participantes neste importante marco democrático”, refere ainda.

Mais de 760.000 guineenses foram chamados no domingo às urnas para eleger o próximo Presidente da Guiné-Bissau, entre 12 candidatos.

Em declarações à comunicação social no domingo, a porta-voz da Comissão Nacional de Eleições guineense, Felisberta Vaz, disse que os resultados deverão ser divulgados até quarta-feira.

Uma eventual segunda volta está marcada para 29 de dezembro.

JH (MSE) // MP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS