Estudo diz que automatização vai destruir 54 mil postos de trabalho no país em 10 anos

A automatização vai causar a destruição de 54 mil postos de trabalho na zona Sul do país, na próxima década, o que criará a necessidade de requalificar 27 mil trabalhadores, refere um estudo da CIP.

Estudo diz que automatização vai destruir 54 mil postos de trabalho no país em 10 anos

Estudo diz que automatização vai destruir 54 mil postos de trabalho no país em 10 anos

A automatização vai causar a destruição de 54 mil postos de trabalho na zona Sul do país, na próxima década, o que criará a necessidade de requalificar 27 mil trabalhadores, refere um estudo da CIP.

A automatização vai causar a destruição de 54 mil postos de trabalho na zona Sul do país, na próxima década, o que criará a necessidade de requalificar 27 mil trabalhadores, refere um estudo da CIP. No entanto, no mesmo período, entre 2020 e 2030, serão também criados 30 mil postos de trabalho na zona em análise.

De acordo com um estudo que a CIP — Confederação Empresarial de Portugal apresenta hoje em Loulé, na zona Sul a mudança líquida estimada de postos de trabalhos no setor de alojamento e restauração será negativa e ronda os 8.000 postos de trabalhos.

O setor do alojamento, restauração e similares será o mais afetado pela automação, enquanto o da saúde humana e apoio social será o que vai ter o maior impacto positivo da mudança líquida de postos de trabalho, com mais de 2.000 empregos.

O estudo salienta ainda o elevado retorno do investimento na requalificação dos trabalhadores, tanto para os próprios como para as empresas e para a sociedade.

A análise regional resultou de um protocolo de colaboração entre a CIP e a NOVA School of Business and Economics e é um trabalho realizado na sequência de um estudo nacional divulgado pela CIP em janeiro, sobre o impacto da automação no futuro do trabalho.

Segundo o estudo de âmbito nacional, a adoção da automação em Portugal pode levar à perda de 1,1 milhões de empregos na indústria e comércio até 2030, mas criar outros tantos na saúde, assistência social, ciência, profissões técnicas e construção.

 

 LEIA MAIS

Maria Cerqueira Gomes perde mas TVI ganha à SIC

Dentistas portugueses levam projeto solidário a São Tomé e Príncipe

 

Impala Instagram


RELACIONADOS