Embaixador dos EUA em Berlim renuncia ao cargo

O embaixador norte-americano em Berlim, Richard Grenell, um fiel do Presidente Donald Trump que provocou muitas tensões na Alemanha com as suas críticas ao Governo, renunciou ao cargo.

Embaixador dos EUA em Berlim renuncia ao cargo

Embaixador dos EUA em Berlim renuncia ao cargo

O embaixador norte-americano em Berlim, Richard Grenell, um fiel do Presidente Donald Trump que provocou muitas tensões na Alemanha com as suas críticas ao Governo, renunciou ao cargo.

Berlim, 02 jun 2020 (Lusa) — O embaixador norte-americano em Berlim, Richard Grenell, um fiel do Presidente Donald Trump que provocou muitas tensões na Alemanha com as suas críticas ao Governo, renunciou ao cargo, informou hoje o porta-voz da embaixada.

“O embaixador Grenell renunciou ao cargo em 1 de junho”, disse o porta-voz da embaixada, Joseph Giordono-Scholz, acrescentando que o diplomata será substituído pelo número dois, Robin Quiville, até à nomeação de um substituto.

Richard Grenell continua a ser o enviado especial do Presidente Donald Trump nas conversações Sérvia-Kosovo, referiu.

O ex-representante dos Estados Unidos nas Nações Unidas tem 53 anos e ocupava o cargo de embaixador na Alemanha desde abril de 2018.

Em fevereiro, o Presidente dos Estados Unidos confiou-lhe a direção interina da agência de informações norte-americana, mas Grenell expulsou vários funcionários por considerar a lealdade destes a Trump questionável.

Grenell também decidiu fazer reorganizações sem informar previamente o Congresso, como deveria, o que levou a que não fosse confirmado naquele cargo.

Assim que chegou à Alemanha, o embaixador destacou-se pelas suas posições, divulgadas sobretudo através da rede social Twitter, que usa tão frequentemente como o Presidente Trump.

Além de ameaçar o Governo e empresas alemãs com sanções em várias áreas, criticou aquilo que considerou ser a inadequação dos gastos militares alemães, a participação alemã na construção do gasoduto russo Nord Stream2 e a integração de equipamento chinês Huawei no desenvolvimento do futuro 5G.

Alguns deputados alemães do partido de esquerda Die Linke chegaram a exigir um debate parlamentar sobre a possível demissão deste embaixador, acusado de interferir nos assuntos internos alemães.

PMC // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS