Eleições: Aumenta número de participantes nas manifestações de Filadélfia

Com o cair da noite aumentou o número de manifestantes nas manifestações que decorrem frente ao Centro de Convenções de Filadélfia, onde se procede à contagem dos votos por correspondência.

Eleições: Aumenta número de participantes nas manifestações de Filadélfia

Eleições: Aumenta número de participantes nas manifestações de Filadélfia

Com o cair da noite aumentou o número de manifestantes nas manifestações que decorrem frente ao Centro de Convenções de Filadélfia, onde se procede à contagem dos votos por correspondência.

Com o cair da noite aumentou hoje o número de manifestantes nas duas manifestações que decorrem frente ao Centro de Convenções de Filadélfia, Pensilvânia, onde se procede à contagem dos votos por correspondência.

O número de apoiantes da manifestação aumentou visivelmente tornado intransitável a Arch St, rua da zona baixa da cidade de Filadélfia.

Os democratas cantam em uníssono o tema “Wich Side Are You On ?” (“De que lado estás?”), um hino dos mineiros do Kentucky escrito pela ativista Florence Reece em 1931 e popularizado pelos cantores de intervenção norte-americanos Woodie Ghutrie e Pete Seeger.

Ao cântico dos democratas os republicanos respondem com a palavra de ordem “Fora com os Liberais”.

Nos Estados Unidos, os apoiantes de Donald Trump usam a designação política “liberal” para identificar os membros do Partido Democrata, ou insultar comunistas ou socialistas.

O número de republicanos também aumentou desde as 17:30 (22:30 em Lisboa) e aumentam a voz pela contagem de “todos os votos legais” alegando que, tal como afirmou o presidente dos Estados Unidos, os votos por correspondência são “ilegais”.

Os manifestantes democratas aproximaram-se das grades que protegem a parte republicana da manifestação para insultar os apoiantes de Trump de “supremacistas” membros do “Ku Klux Klan” e “fascistas”.

Um apoiante do Partido Republicano, apenas de roupa interior e com uma máscara de Joe Biden, provocou o ruidoso protesto dos apoiantes do Partido Democrata.

As duas manifestações decorrem frente ao Centro de Convenções da cidade de Filadélfia, onde funcionários públicos procedem à contagem dos votos por correspondência do condado sendo que não foi anunciada qualquer hora ou data para o fim do processo.

O Estado confere 20 super eleitores, tornando a Pensilvânia num alvo de atenções particularmente importante para ambos os candidatos.

O aumento do número de manifestantes, das duas partes, fica a dever-se ao encerramento dos estabelecimentos comerciais que por causa da crise sanitária fecham muito mais cedo do que é habitual, sendo que a maior parte das lojas se encontra encerrada e protegida por painéis de contraplacado por receio de distúrbios.

Hoje, ao vencer nos estados do Michigan e Wisconsin, Biden soma, de acordo com as projeções dos meios de comunicação locais, 264 delegados no Colégio Eleitoral ficando a pouco de conseguir os 270 super eleitores necessários para ganhar a Casa Branca.

De acordo com os mesmos dados, Donald Trump soma 214 delegados do Colégio Eleitoral.

O presidente dos Estados Unidos exige a suspensão da contagem dos votos por correspondência o que provocou a mobilização de apoiantes frente a centros de contagem em vários pontos do país.

Joe Biden, pela terceira vez em dois dias, voltou hoje a pedir calma tendo acrescentado numa curta declaração “que todos os votos devem ser contados”.

A declaração do candidato republicano foi acompanhada pelos apoiantes que se encontram na manifestação de Filadélfia que aplaudiram no fim e gritaram “vitória”.

LEIA MAIS Meteorologia: Previsão do tempo para sexta-feira, 6 de novembro

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS