Economia de Angola sofreu recessão de 0,9% no ano passado – INE

A economia de Angola registou no ano passado o quarto ano seguido de contração, registando uma recessão de 0,9% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com os dados preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Economia de Angola sofreu recessão de 0,9% no ano passado - INE

Economia de Angola sofreu recessão de 0,9% no ano passado – INE

A economia de Angola registou no ano passado o quarto ano seguido de contração, registando uma recessão de 0,9% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com os dados preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE).

“O PIB do quarto trimestre de 2019, em termos homólogos, variou/recuou 0,8% em relação ao mesmo trimestre de 2018, e o PIB anual preliminar, resultante dos quatro trimestres de 2019, variou/recuou 0,9 em relação ao ano de 2018”, lê-se na nota disponível no ‘site’ do INE.

De acordo com os dados divulgados pela entidade estatística angolana, o país registou assim o quarto ano consecutivo de recessão, depois de ter alcançado quebras desde 2016, e deverá registar novamente uma contração este ano, com o Governo a estimar uma descida de 1,2% e o Fundo Monetário Internacional (FMI) a antever uma queda de 1,4%.

Nos dados apresentados, o INE revê também em baixa o crescimento negativo de 2018, que passa a ser de -2% em vez dos -1,2% que estimava anteriormente, o que faz com que entre 2015 e 2019 o PIB de Angola tenha caído 5,5%.

“O desempenho das atividades económicas no quarto trimestre de 2019 em relação ao quatro trimestre de 2018, em termos de variação negativa, é atribuído fundamentalmente às atividades de Pesca (-24,9%), Petróleo (-6,6%), Extração de Diamantes (-11,3%) e Telecomunicac¸o~es (-1,1%)”, acrescenta-se na nota disponível no sítio na internet do INE angolano.

Entre as atividades que mais pesaram na queda do PIB estão a produção petrolífera, o comércio e a construção.

“As atividades que mais contribuíram, em termos de participação, e constituíram fatores importantes para o desempenho das atividades no PIB do IV Trimestre de 2019 foram a Extração e refinação do petróleo bruto e gás natural com 29,4%, seguida do Comércio com 12,8%, Construção com 14,1% e Administração Pública com 8,6%”, conclui o INE.

MBA // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS