Dirigente do PAN envolvida com grupo acusado de terrorismo

A informação é veiculada pela TVI numa reportagem de Ana Leal; Cristina Rodrigues, membro da comissão política do PAN, é suspeita de pertencer ao IRA, um grupo de resgate animal com métodos que roçam o terrorismo.

Dirigente do PAN envolvida com grupo acusado de terrorismo

Dirigente do PAN envolvida com grupo acusado de terrorismo

A informação é veiculada pela TVI numa reportagem de Ana Leal; Cristina Rodrigues, membro da comissão política do PAN, é suspeita de pertencer ao IRA, um grupo de resgate animal com métodos que roçam o terrorismo.

Cristina Rodrigues, membro da comissão política do PAN, ex-candidata à Câmara Municipal de Sintra, chefe de gabinete e braço direito do deputado André Silva, poderá ser também um dos membros do grupo de resgate animal Intervenção e Resgate Animal (IRA), que se encontra a ser investigado pela Unidade de Contraterrorismo da Polícia Judiciária e pelo Ministério Público.

LEIA MAIS: Monchique: Hospital veterinário do Algarve abre portas a animais vítimas do incêndio

A informação é avançada pela jornalista Ana Leal numa reportagem emitida na TVI na noite de ontem. Segundo a investigação jornalística realizada, este grupo de encapuzados  dedica-se, ao longo dos últimos anos, a resgatar animais maltratados ou deixados ao abandono, mas acaba por roubá-los aos seus donos com métodos extremamente agressivos.

“Há um incentivo a que sejam cometidos atos de violência e onde se alimenta a ideia de justiça pela própria mão, cometendo com isso todas as injustiças e crimes possíveis e imaginários”, referiu Paula Neto na reportagem da TVI.

A peça jornalística menciona perseguições armadas aos donos, invasão de propriedade privada e até ameaças de morte para quem os enfrenta.

 

Um grupo protegido até na Assembleia da República

Apesar deste corpulento ‘braço armado’, a investigação vai mais longe e fala num igualmente forte ‘braço político’ que chega mesmo até ao hemiciclo da Assembleia da República.

LEIA MAIS: Mulher arrasta cão bebé pela rua e testemunha impede morte do animal [vídeo]

A chefe do gabinete do deputado André Silva é apontada como um dos elementos chave deste organização, tendo inclusivamente assinado procurações em nome do grupo e realizado denúncias que visavam vítimas do IRA.

Contudo, até o deputado André Silva, que chegou a receber na Assembleia da República os membros desta organização, poderá estar sobre escrutínio policial.

IRA refuta acusações e fala em «disparates e montagens/edições áudio e vídeo»

Na sua página no Facebook, o grupo de Intervenção e Resgate Animal rejeita as acusações que lhe foram feitas e diz não ter qualquer afiliação partidária. «Não temos filiação política, mas a partir de hoje apoiaremos e partilharemos intervenções do PAN», prometendo mais explicações para o dia de hoje: «amanhã daremos todos os pormenores e detalhes para nos rirmos em conjunto (uma vez mais)».

 

Impala Instagram


RELACIONADOS