Dezenas de pessoas detidas por protestarem contra eleições no Cazaquistão

Dezenas de pessoas foram detidas após protestarem hoje contra as eleições legislativas no Cazaquistão, onde as forças de oposição foram excluídas do escrutínio.

Dezenas de pessoas detidas por protestarem contra eleições no Cazaquistão

Dezenas de pessoas detidas por protestarem contra eleições no Cazaquistão

Dezenas de pessoas foram detidas após protestarem hoje contra as eleições legislativas no Cazaquistão, onde as forças de oposição foram excluídas do escrutínio.

As detenções ocorreram na maior cidade do país, Almaty, e na capital, Nur-Sultan, no dia em que decorrem as primeiras legislativas do país sob a presidência de Kassym-Jomart Tokayev e que devem confirmar o domínio do parlamento pelo Nur Otan (Partido Popular Democrático) no poder.

Mais de 30 manifestantes que protestavam em Almaty foram detidos, de acordo com a agência de notícias Akipress. Já a agência Interfax refere que um número não especificado de pessoas também foram presas na capital.

O vice-ministro do Interior, Arystangani Zapparov, afirmou hoje que todos os detidos já foram libertados. 

Nas legislativas, prevê-se que os cinco partidos concorrentes, na generalidade com ligações ao poder, garantam vantagens simbólicas.

As ‘genuínas’ forças da oposição no país foram excluídas do escrutínio.

O partido no poder, Nur Otan, é liderado pelo antigo Presidente cazaque Nursultan Nazarbayev, que governou durante quase 30 anos, desde a independência do país, em 1991, até 2019, ano em que renunciou ao cargo.

Apesar de ter abandonado a chefia do Estado, Nazarbayev mantém o título de “líder da nação”.

JGA (PCR) // ROC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS