Debate muito esperado entre cinco candidatos para sair do impasse em Espanha

Os cinco principais candidatos das eleições espanholas do próximo domingo realizam hoje ao fim do dia o único e muito esperado debate televisivo para tentar convencer os espanhóis indecisos e os que acham que não vale a pena ir votar.

Debate muito esperado entre cinco candidatos para sair do impasse em Espanha

Debate muito esperado entre cinco candidatos para sair do impasse em Espanha

Os cinco principais candidatos das eleições espanholas do próximo domingo realizam hoje ao fim do dia o único e muito esperado debate televisivo para tentar convencer os espanhóis indecisos e os que acham que não vale a pena ir votar.

Pedro Sánchez (PSOE, socialista), Pablo Casado (PP, direita), Albert Rivera (Cidadãos, direita liberal), Pablo Iglesias (Unidas Podemos, extrema-esquerda) e Santiago Abascal (Vox, extrema-direita) vão começar por responder cada um deles, no debate que começa às 22:00 (21:00 em Lisboa) e se prolonga durante duas horas e 45 minutos, à pergunta: “Estamos perante uma repetição eleitoral. Como saímos desta?”.

Vários dos candidatos dos cinco maiores partidos do anterior parlamento interromperam ou reduziram significativamente desde domingo a sua participação na campanha eleitoral de oito dias, que começou na passada sexta-feira, para prepararem a sua intervenção na aguardada discussão televisiva em que esperam convencer os espanhóis indecisos.

Vários analistas consideram que no debate “todos vão estar contra todos” e em particular “todos contra Sánchez”, com a direita a atacar a gestão socialista, que considera demasiado branda, da crise catalã e a condução da política económica do país.

Nas últimas eleições, em 28 de abril, o PSOE foi o mais votado com 28,7% dos votos, seguido pelo PP 16,7%, o Cidadãos 15,9%, o Unidas Podemos 14,3% e o Vox 10,26%.

Segundo uma sondagem publicada domingo no El País, o PSOE voltaria a ganhar as eleições mas a perder força, com 27,3%, seguido pelo PP que sobe para 21,2% e o Vox que se pode tornar no terceiro partido mais importante com 13,7%.

A forte subida dos dois partidos de direita é feita à custa do Cidadãos, que baixaria para 8,3%, enquanto à esquerda o Unidas Podemos pode descer para 12,4% e assiste ao aparecimento de um novo partido, o Mais País, com 4,4%.

Tanto o bloco de partidos de esquerda (PSOE, Unidas Podemos e Mais País) como o de direita (PP, Cidadãos e Vox) ficariam longe da maioria absoluta de 176 deputados, num total de 350.

FPB // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS