CP transportou 25.780 passageiros no troço Guarda-Covilhã desde a reabertura

Guarda, 01 mai 2022 (Lusa) – A CP – Comboios de Portugal transportou um total de 25.780 passageiros no troço da Linha da Beira Baixa entre a Guarda e a Covilhã, desde que a via reabriu ao serviço comercial em 2021.Segundo a CP, o resumo do serviço de transporte de passageiros no troço Covilhã – […]

CP transportou 25.780 passageiros no troço Guarda-Covilhã desde a reabertura

CP transportou 25.780 passageiros no troço Guarda-Covilhã desde a reabertura

Guarda, 01 mai 2022 (Lusa) – A CP – Comboios de Portugal transportou um total de 25.780 passageiros no troço da Linha da Beira Baixa entre a Guarda e a Covilhã, desde que a via reabriu ao serviço comercial em 2021.Segundo a CP, o resumo do serviço de transporte de passageiros no troço Covilhã – […]

Guarda, 01 mai 2022 (Lusa) – A CP – Comboios de Portugal transportou um total de 25.780 passageiros no troço da Linha da Beira Baixa entre a Guarda e a Covilhã, desde que a via reabriu ao serviço comercial em 2021.

Segundo a CP, o resumo do serviço de transporte de passageiros no troço Covilhã – Guarda, desde o seu início, em 02 de maio de 2021, até ao dia 31 de março de 2022, indica que “foram contabilizadas, com origem e destino neste troço, 25.780 viagens (média de cerca de 78 viagens/dia)”.

“A maioria dos clientes que viaja, com origem e destino neste troço, realiza as suas deslocações entre a Covilhã e a Guarda (56,7% do total), seguindo-se os percursos Covilhã – Belmonte/Manteigas (10% do total) e Covilhã – Caria (10% do total)”, referiu a empresa à agência Lusa.

A CP lembrou que efetua, por dia, no troço da Linha da Beira Baixa que liga as cidades da Guarda e da Covilhã, seis comboios Intercidades (três por sentido) e seis comboios Regionais (três por sentido).

O troço da Linha da Beira Baixa, entre a Guarda e a Covilhã, reabriu ao serviço comercial no dia 02 de maio de 2021 e foi inaugurado no dia 04 pelo ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos.

O troço ferroviário estava fechado desde 2009 e reabriu no ano passado após obras de requalificação e de eletrificação.

O investimento total no projeto de modernização do troço foi de cerca de 77 milhões de euros.

A obra integrou, entre outros trabalhos, a renovação integral de 36 dos 46 quilómetros do troço (dez já estavam intervencionados), bem como a reabilitação de seis pontes centenárias, a remodelação de estações e apeadeiros, drenagem e estabilização de taludes e a iluminação e automatização e supressão de passagens de nível.

Na data da reabertura da via, a CP referiu em comunicado que passou a existir uma “oferta integrada” dos serviços Intercidades e Regional das Linhas da Beira Baixa e Alta, uma vez que os comboios têm paragem em todas as estações e apeadeiros entre a Guarda e a Covilhã.

Para incentivar a mobilidade regional no novo percurso, o preço aplicado nas viagens entre as duas cidades “é sempre de tarifa Regional, quer os clientes viajem em Serviço Intercidades ou Regional”, acrescentava a fonte.

 

ASR (CYC) // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS