Covid-19: Vacinação em lares estará concluída no final da próxima semana

António Costa garante que no final da próxima semana estará concluída a vacinação dos residentes e funcionários de lares e comprometeu-se com a avaliação dos critérios definidos por Bruxelas.

Covid-19: Vacinação em lares estará concluída no final da próxima semana

Covid-19: Vacinação em lares estará concluída no final da próxima semana

António Costa garante que no final da próxima semana estará concluída a vacinação dos residentes e funcionários de lares e comprometeu-se com a avaliação dos critérios definidos por Bruxelas.

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta quarta-feira, 20 de janeiro, que no final da próxima semana estará concluída a vacinação para a covid-19 dos residentes e funcionários de lares, em Portugal, e comprometeu-se com a avaliação dos critérios definidos por Bruxelas.

“Em Portugal, o plano de vacinação e as prioridades são definidas pela ‘task force’ técnica, que definiu com o primeiro grupo prioritário os profissionais de saúde e segundo grupo prioritário as pessoas internadas ou residentes em lares e é com satisfação que podemos hoje ter a certeza que no final da próxima semana teremos assegurado a totalidade da vacinação de todas as pessoas residentes em lares ou que trabalham em lares”, disse.

“Ao longo destes meses, todos temos aprendido uns com os outros e estou certo que a comissão técnica portuguesa vai também ter em conta as recomendações da Comissão Europeia e avaliará se isso implica uma revisão dos critérios”, sublinhou, alertando ainda que há que ter em conta a quantidade disponível de doses de vacinas.

A Comissão Europeia, reiterou, também na conferência de imprensa, a presidente do executivo europeu, Ursula von der Leyen, definiu como metas concluir a vacinação “no fim de fevereiro, início de março, de 80% das pessoas a partir dos 80 anos e, no verão, de 70% da população adulta na Europa”. “Temos que trabalhar em todas as frentes para atingirmos este objetivo”, referiu Von der Leyen.

O programa definido em Portugal combina, na fase seguinte de vacinação, as pessoas em grupos de risco associados a comorbilidades, juntando também o critério da idade, “porque a população de maior risco, do ponto de vista etário, é a mais idosa”, disse Costa.

O primeiro-ministro, António Costa, na condição de presidente em exercício do Conselho da UE, debateu hoje no PE as prioridades da presidência portuguesa para o primeiro semestre do ano.

 

 

LEIA MAIS
Covid-19: Carrinha com vacinas despista-se na A2

Impala Instagram


RELACIONADOS