Covid-19: São Tomé e Príncipe recebeu 24 mil doses de vacinas da plataforma Covax

O Governo de São Tomé e Príncipe recebeu hoje 24 mil doses de vacina contra a covid-19, que vai permitir começar “a dar o primeiro passo em termos do processo de vacinação da população”, disse o primeiro-ministro são-tomense.

Covid-19: São Tomé e Príncipe recebeu 24 mil doses de vacinas da plataforma Covax

Covid-19: São Tomé e Príncipe recebeu 24 mil doses de vacinas da plataforma Covax

O Governo de São Tomé e Príncipe recebeu hoje 24 mil doses de vacina contra a covid-19, que vai permitir começar “a dar o primeiro passo em termos do processo de vacinação da população”, disse o primeiro-ministro são-tomense.

“Eu diria mesmo que é um dia de esperança, um dia histórico”, afirmou Jorge Bom Jesus, numa comunicação ao país, sublinhando que as doses que chegaram ao país durante a tarde vão possibilitar “vacinar 12 mil beneficiários”.

O chefe do executivo são-tomense agradeceu o que considerou ser uma “teia de mobilização da comunidade internacional”, tornando possível o envio das vacinas para o seu país.

As vacinas foram fornecidas pela plataforma Covax, numa parceria entre a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (Cepi), a Vaccine Alliance (Gavi, presidida pelo antigo primeiro-ministro português José Manuel Durão Barroso), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Mas a plataforma Covax só vai cobrir 20% da vacinação, por isso vamos continuar a mobilizar parceiros e financiamentos para cobrir o resto da população e desde logo o Banco Mundial que já prometeu cobrir mais 50%, de forma que nós possamos vacinar 70% da nossa população”, revelou Jorge Bom Jesus.

O primeiro-ministro referiu também o apoio dos parceiros bilaterais e da União Africana, que se comprometeram em ajudar o país na aquisição de mais vacinas, num total de 150 mil doses.

O governante explicou que se trata de “um processo que vai até julho”, sublinhando que o plano nacional de vacinação será apresentado na próxima semana.

“Naturalmente que vamos começar esse processo com os grupos prioritários”, que incluem os profissionais da saúde, bombeiros, militares e idosos, explicou.

As vacinas chegaram ao país no voo da transportadora aérea portuguesa TAP e foram recebidas no aeroporto pelo ministro da Saúde, Edgar Neves, pelo embaixador de Portugal, e pelos representantes da União Europeia, da Índia e da OMS em São Tomé e Príncipe.

“Hoje é o dia do primeiro passo para uma solução sustentável para o fim de uma doença que aflige esse país desde há um ano”, afirmou a representante da OMS em São Tomé e Príncipe, Anne Marie Anciã.

O ministro da Saúde renovou o apoio “a todos os parceiros bilaterais e multilaterais que têm ajudado” o seu país “numa luta estruturada no combate” à “terrível doença”.

“A longo destes meses todos conhecemos bem a dureza e as dificuldades que têm surgido e agora chegamos a uma outra fase”, congratulou-se Edgar Neves, quando recebia no aeroporto de são Tomé as 24 mil doses de vacina contra a covid-19.

A plataforma Covax pretende entregar 90 milhões de doses de vacinas no continente africano até final deste mês. Até ao final de maio, o planeamento prevê a entrega de 237 milhões de doses de vacinas da AstraZeneca e de 1,2 milhões de doses da vacina Pfizer.

São Tomé e Príncipe registou 1.923 casos e 31 mortos por covid-19, segundo os dados oficiais mais recentes.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.570.291 mortos no mundo, resultantes de mais de 115,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

MYB // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS