Covid-19: Próxima sessão plenária do Parlamento Europeu em Bruxelas devido à pandemia

O discurso do Estado da União vai ser proferido pela primeira vez em Bruxelas, uma vez que o Parlamento Europeu transferiu a sessão plenária para a capital belga devido à pandemia da covid-19

Covid-19: Próxima sessão plenária do Parlamento Europeu em Bruxelas devido à pandemia

Covid-19: Próxima sessão plenária do Parlamento Europeu em Bruxelas devido à pandemia

O discurso do Estado da União vai ser proferido pela primeira vez em Bruxelas, uma vez que o Parlamento Europeu transferiu a sessão plenária para a capital belga devido à pandemia da covid-19

Bruxelas, 08 set 2020 (Lusa) – O discurso do Estado da União vai ser proferido pela primeira vez em Bruxelas, uma vez que o Parlamento Europeu (PE) transferiu a sessão plenária marcada para a próxima semana em Estrasburgo para a capital belga devido à pandemia da covid-19.

A região do Baixo Reno, onde se situa a cidade francesa de Estrasburgo está classificada como ‘zona vermelha’, no que respeita à circulação do coronavírus SARS-Cov-2, razão apontada num comunicado hoje divulgado, após a conferência de presidentes do PE, em que o líder do hemiciclo europeu, David Sassoli, anunciou a decisão de realizar a sessão plenária da próxima semana em Bruxelas.

Assim, o discurso do Estado da União – que foi inaugurado por José Manuel Durão Barroso em setembro de 2010 e marca a ‘rentrée’ europeia após as férias de verão – terá lugar pela primeira vez em Bruxelas.

“O ressurgimento da pandemia em muitos Estados-membros e as decisões tomadas pelas autoridades francesas de classificar todo o departamento do Baixo Reno como zona vermelha, obriga-nos a reconsiderar a mudança para Estrasburgo. Embora estejamos muito desapontados com esta decisão, temos de considerar que a transferência da administração do Parlamento Europeu implicaria uma quarentena para todo o pessoal após o seu regresso a Bruxelas”, salientou Sassoli, no comunicado.

O presidente do PE acrescentou, no entanto, que tudo foi feito para a instituição retomar as sessões plenárias em Estrasburgo.

No dia 16, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, irá proferir o seu segundo discurso do Estado da União e, pela primeira vez, em Bruxelas, onde fará o habitual apanhado das realizações do ano anterior e dará a conhecer as prioridades para o ano seguinte, seguindo-se um debate com os eurodeputados.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 893.524 mortos e infetou mais de 27,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (41.554 mortos, mais de 350 mil casos), seguindo-se Itália (35.553 mortos, mais de 278 mil casos), França (30.726 mortos, quase 329 mil casos) e Espanha (29.516 mortos, mais de meio milhão de casos).

Em Portugal, morreram 1.843 pessoas das 60.507 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

  

IG // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS