Covid-19: Presidente chinês apela à insistência na política de ‘zero casos’

O Presidente chinês, Xi Jinping, ordenou hoje que o país insista na política de “zero casos” de covid-19, visando conter os surtos ativos o “mais rápido possível”, informou a televisão estatal.

Covid-19: Presidente chinês apela à insistência na política de 'zero casos'

Covid-19: Presidente chinês apela à insistência na política de ‘zero casos’

O Presidente chinês, Xi Jinping, ordenou hoje que o país insista na política de “zero casos” de covid-19, visando conter os surtos ativos o “mais rápido possível”, informou a televisão estatal.

A China está a enfrentar os piores surtos desde a primeira vaga de 2020. Dezenas de milhões de pessoas foram colocadas sob confinamento em todo o país.

A cidade de Shenzhen, que é sede de vários grupos de tecnologia, incluindo a Huawei e Tencent, foi colocada esta semana sob quarentena de facto, com testes em massa e restrições nas deslocações.

Na província de Jilin, onde grande parte dos casos foi identificada, os habitantes foram proibidos de viajar para fora da região.

Nas últimas 24 horas foram diagnosticados 2.432 novos casos de covid-19, distribuídos por quase todas as províncias. Estes números são muito baixos, em comparação com outras partes do mundo, mas altos para a China, onde as autoridades praticam uma estratégia de “zero casos” de covid-19.

“Devemos sempre colocar as pessoas e as suas vidas em primeiro lugar, manter […] a política de zero covid-19 e impedir a propagação da epidemia o mais rápido possível”, disse Xi Jinping, em comentários divulgados pela emissora pública CCTV.

A China, onde o vírus foi detetado, inicialmente, no final de 2019, na cidade de Wuhan, rapidamente deteve a epidemia, a partir da primavera de 2020, adotando rígidas medidas de contenção.

Nas últimas semanas, vários especialistas chineses questionaram a viabilidade da política de zero casos.

JPI // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS