Covid-19: Movimento Democrático de Moçambique espera permissão para reunir-se e eleger novo líder

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) disse hoje que aguarda por uma resposta do Ministério da Justiça, para reunir o conselho nacional que vai escolher a data do congresso para eleição do novo líder do partido.

Covid-19: Movimento Democrático de Moçambique espera permissão para reunir-se e eleger novo líder

Covid-19: Movimento Democrático de Moçambique espera permissão para reunir-se e eleger novo líder

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) disse hoje que aguarda por uma resposta do Ministério da Justiça, para reunir o conselho nacional que vai escolher a data do congresso para eleição do novo líder do partido.

“Nos já submetemos o pedido para a realização do nosso conselho nacional, uma vez que estamos neste período das calamidades face à covid-19. O nosso conselho vai albergar mais de 150 pessoas e novo decreto não permite, por isso é que estamos à espera do despacho”, disse Sande Carmona, porta-voz do MDM.

O conselho nacional do partido vai definir a data para a realização de um congresso para eleição de um novo presidente, em substituição de Daviz Simango, fundador do partido que morreu em fevereiro vítima de doença.

“Tudo indica que ainda neste mês vamos realizar o conselho nacional, mas estamos reféns do despacho final do Ministério da Justiça”, frisou Sande Carmona, acrescentando que “o partido está estável, apesar do vazio face à morte de um membro fundador”.

O líder do MDM, Daviz Simango, que também era presidente do Conselho Municipal da Beira, sofreu uma paragem cardíaca que lhe provocou a morte na madrugada de 22 de fevereiro, depois de estar internado numa unidade de saúde sul-africana para onde foi transportado devido a doença súbita em 13 de fevereiro.

Moçambique tem um acumulado de 794 mortes e 68.927 casos de covid-19, 87% dos quais recuperados da doença, segundo a mais recente atualização de dados do Ministério da Saúde.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.974.651 mortos no mundo, resultantes de mais de 138,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

JYJE // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS