Covid-19: Metro de Lisboa reforça limpeza e motoristas da Carris usam máscaras

O Metropolitano de Lisboa (ML) anunciou hoje um reforço das medidas de limpeza e de higienização das carruagens e o encerramento de alguns espaços existentes nas estações, no âmbito das medidas de prevenção da propagação de Covid-19.

Covid-19: Metro de Lisboa reforça limpeza e motoristas da Carris usam máscaras

Covid-19: Metro de Lisboa reforça limpeza e motoristas da Carris usam máscaras

O Metropolitano de Lisboa (ML) anunciou hoje um reforço das medidas de limpeza e de higienização das carruagens e o encerramento de alguns espaços existentes nas estações, no âmbito das medidas de prevenção da propagação de Covid-19.

Em comunicado, o ML explica que está a levar a cabo a segunda fase das medidas de prevenção, a nível dos seus trabalhadores e utentes.

A nível dos utentes, a empresa destaca o reforço de limpeza nas estações com desinfeção das áreas físicas de maior contacto manual (máquinas de venda de títulos, corrimãos, puxadores e elevadores) e da higienização do interior das carruagens.

A empresa informa ainda que vai encerrar o “Espaço Bebé” da estação da Alameda e as instalações sanitárias existentes nas estações do Marquês de Pombal, São Sebastião, Campo Grande, Terreiro do Paço, Aeroporto, Oriente e Rossio.

Relativamente às medidas a implementar junto dos funcionários, o ML refere o cancelamento das viagens profissionais e de todas as participações ao estrangeiro previstas durante o mês de março e ainda o levantamento e identificação dos trabalhadores cuja situação clínica possa ser considerada como grupo de risco.

Alguns motoristas da Carris, em Lisboa, estão a utilizar máscaras enquanto trabalham ao contrário do que a empresa de transportes pediu, avança o Observador.

O ML pretende ainda definir “um conjunto de serviços prioritários a trabalhar em regime de teletrabalho em caso de necessidade”.

“O Metropolitano de Lisboa continuará a monitorizar a situação, em contacto permanente com as autoridades competentes, estando em condições para ativar, de imediato, quaisquer outras orientações técnicas de saúde pública que venham a ser emanadas para combate à pandemia”, sublinha a empresa.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 143 mil pessoas, com casos registados em mais de 135 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 169 casos confirmados.

 LEIA MAIS “Venham todos à janela às 22h00”. Portugueses querem aplaudir profissionais de saúde esta noite

Impala Instagram


RELACIONADOS