Covid-19: Juiz do Supremo Tribunal Federal diz que ministro brasileiro publicou notícias falsas

O juiz Gilmar Mendes, membro do Supremo Tribunal Federal (STF), usou as redes sociais para dizer que uma publicação do ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, divulgou notícias falsas sobre a pandemia no país.

Covid-19: Juiz do Supremo Tribunal Federal diz que ministro brasileiro publicou notícias falsas

Covid-19: Juiz do Supremo Tribunal Federal diz que ministro brasileiro publicou notícias falsas

O juiz Gilmar Mendes, membro do Supremo Tribunal Federal (STF), usou as redes sociais para dizer que uma publicação do ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, divulgou notícias falsas sobre a pandemia no país.

A discórdia começou quando Araújo publicou um vídeo do canal CNN em inglês sobre o recrudescimento da pandemia de covid-19 no Brasil, no qual um especialista atribuía ao Governo do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, o descontrolo da crise sanitária e a falta de medidas para restringir a circulação de pessoas.

“A CNN entende tudo de errado sobre o Brasil e a covid-19”, escreveu Araújo na rede social Twitter.

O ministro brasileiro acrescentou na rede social que “depois de uma decisão do Supremo Tribunal Federal em abril de 2020, os governadores dos estados – não o Presidente – têm, na prática, toda a autoridade para estabelecer/gerir todas as medidas de distanciamento social”.

Em seguida, Araújo publicou uma série de dados sobre o dinheiro destinado pelo Governo brasileiro para o combate à pandemia, que é pior no Brasil, onde ontem, quarta-feira, quando foi atingido o recorde de mortes diárias, de 2.286, ultrapassando os 270 mil mortos em pouco mais de um ano.

Em seguida, Gilmar Mendes respondeu via Twitter, sem esconder seu desconforto.

“Falsas Notícias! Aqui está o facto real: o Supremo Tribunal Federal decidiu que as administrações federal, estadual e municipal têm autoridade para adotar medidas de distanciamento social. Todos os níveis de governo são responsáveis pelo desastre que estamos enfrentando”.

Araújo, por sua vez, rebateu: “Leia novamente por favor. Eu falei ‘depois de uma decisão do STF’, que significa ‘em consequência de'”, e “Eu disse ‘na prática’, indicando o real efeito da decisão. prática, os governadores tomaram todas as medidas que queriam e o governo federal paga a conta”.

O que o ministro não mencionou é que Bolsonaro se opôs e criticou os governos regionais que adotaram medidas para restringir a circulação de pessoas e todas as atividades produtivas, às quais se opõe pelo efeito que têm na economia.

A própria CNN Brasil interveio sobre o assunto e afirmou que Araújo “usou argumentos infundados” para “refutar uma reportagem da CNN americana sobre as mortes por covid-19” no Brasil.

“Na reportagem americana da CNN, o especialista Dennis Carroll culpou a política do Governo do Presidente Jair Bolsonaro pela falta de controlo da doença, alegando falta de liderança”, disse o afiliado do canal no Brasil.

A rede esclareceu ainda que esse especialista “comparou as ações do Bolsonaro com Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos”, considerado um modelo pelo Presidente brasileiro e cuja gestão da pandemia também foi alvo de numerosas e duras críticas.

CYR // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS