Covid-19: Governo são-tomense prolonga estado de calamidade por mais 15 dias

O Governo são-tomense anunciou hoje a prorrogação por mais 15 dias do estado de calamidade para travar a propagação da covid-19 no país, apesar de reconhecer que nos últimos dias o cenário “parece um bocado favorável”.

Covid-19: Governo são-tomense prolonga estado de calamidade por mais 15 dias

Covid-19: Governo são-tomense prolonga estado de calamidade por mais 15 dias

O Governo são-tomense anunciou hoje a prorrogação por mais 15 dias do estado de calamidade para travar a propagação da covid-19 no país, apesar de reconhecer que nos últimos dias o cenário “parece um bocado favorável”.

“Vamos estar mais 15 dias em situação de calamidade porque a luta não está ganha, ainda precisamos manter algumas medidas de restrição, precisamos seguir nesta linha que vimos seguindo nos últimos tempos, de forma que possamos garantir, por um lado o bem-estar dos nossos cidadãos, e por outro a retoma do processo económico em São Tomé e Príncipe”, afirmou o porta-voz do Governo, Wando Castro.

A nova prorrogação começa no próximo dia 01 de abril, mas o Governo antecipa a medida, justificando com a necessidade de se anunciar algumas medidas atendendo ao período religioso especial no país.

“Estamos na chamada Semana Santa, uma semana de bastante fervor a nível cristão que vai culminar com a Páscoa no próximo domingo. É um período propício às várias aglomerações nas atividades religiosas, circulação de muita gente, encontros entre famílias e amigos”, explicou o também ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Comunicação Social e Novas Tecnologias.

“Por isso, o Governo decidiu até ao dia 04 de abril, domingo, manter todas as medidas restritivas que foram decretadas há 15 dias de forma a garantir que esta curva descendente que verificamos agora possa se manter e evoluir favoravelmente”, acrescentou.

Wando Castro anunciou para esta semana uma nova reunião do Conselho de Ministros para avaliar a situação da pandemia de covid-19 no país, no final da qual “serão decretadas novas medidas que entrarão em vigor a partir do dia 05 de abril, logo a seguir à Pascoa”.

“Todo o cuidado é pouco, daí que decidimos manter essas medidas por mais uma semana, ou seja, até domingo”, frisou.

Wando Castro revelou que, para que as medidas decretadas sejam “rigorosamente” cumpridas, o Governo vai a partir da sexta-feira implementar “um plano especial de segurança e patrulhamento entre a polícia nacional e os serviços de inspeção económica”.

“Apelamos a todos para o cumprimento rigoroso dessas medidas, sabemos que as pessoas estão cansadas, estão fartas desse processo de confinamento, desse processo de restrição, mas é um sacrifício que nós todos temos que fazer, mas é preciso o empenho e a dedicação de todos para nós que a possamos ultrapassar rapidamente”, referiu o porta-voz.

São Tomé e Príncipe registou até sexta-feira 2.196 casos e 34 óbitos devido à covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.784.276 mortos no mundo, resultantes de mais de 127 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

MYB // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS