Covid-19: Espanha prolonga restrições para voos do Brasil e da África do Sul

O Governo espanhol prolongou até 11 de maio as restrições em vigor aos voos provenientes do Brasil e da África do Sul, podendo apenas aterrar no país aviões com espanhóis ou residentes e também com passageiros em trânsito internacional.

Covid-19: Espanha prolonga restrições para voos do Brasil e da África do Sul

Covid-19: Espanha prolonga restrições para voos do Brasil e da África do Sul

O Governo espanhol prolongou até 11 de maio as restrições em vigor aos voos provenientes do Brasil e da África do Sul, podendo apenas aterrar no país aviões com espanhóis ou residentes e também com passageiros em trânsito internacional.

A porta-voz do executivo espanhol, María Jesús Montero, recordou que a sexta prorrogação da medida em vigor desde 02 de fevereiro é feita “na medida em que a situação sanitária assim o recomende”.

Apenas cidadãos espanhóis e de Andorra, assim como os estrangeiros residentes nestes dois países podem chegar a Espanha a partir do Brasil e da África do Sul.

Os passageiros em trânsito internacional para um país não-Schengen com uma escala inferior a 24 horas são também autorizados a viajar, mas não podem sair do aeroporto nem permanecer mais de 24 horas.

As variantes de covid-19 detetadas no Brasil e na África do Sul preocupam a comunidade internacional, que se interroga sobre a sua capacidade de contágio, assim como sobre a eficácia das vacinas contra elas.

Espanha também impõe uma quarentena de 10 dias, ou sete dias se tiver sido apresentado um teste PCR negativo, à chegada de passageiros destes dois países.

Têm de cumprir esta quarentena dez outros países: Botswana, União das Comores, Gana, Quénia, Moçambique, Tanzânia, Zâmbia, Zimbabué, Peru e Colômbia.

Espanha é um dos países europeus mais afetados pela pandemia de covid-19, com mais de 77.000 mortos e mais de 3,4 milhões de casos diagnosticados.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.031.441 mortos no mundo, resultantes de mais de 141,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

FPB // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS