Covid-19: Atividade do hospital de campanha de Lisboa suspensa a partir de terça-feira

A atividade do hospital de campanha do Estádio Universitário, em Lisboa, será suspensa a partir de terça-feira mas “permanece pronta para reabrir a qualquer momento”, diz a Autarquia.

Covid-19: Atividade do hospital de campanha de Lisboa suspensa a partir de terça-feira

Covid-19: Atividade do hospital de campanha de Lisboa suspensa a partir de terça-feira

A atividade do hospital de campanha do Estádio Universitário, em Lisboa, será suspensa a partir de terça-feira mas “permanece pronta para reabrir a qualquer momento”, diz a Autarquia.

A atividade clínica do hospital de campanha do Estádio Universitário, em Lisboa, será suspensa a partir de terça-feira, anunciou hoje o presidente da Câmara, garantindo que a infraestrutura “permanece pronta para reabrir a qualquer momento”.

Numa publicação nas redes sociais, Fernando Medina (PS) diz esperar que o equipamento “não seja mais necessário”, mas ressalva que poderá reabrir “se assim se justificar”.

O autarca adianta também que uma equipa de operacionais do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa procedeu hoje de manhã à descontaminação do espaço.

Em 01 de março, estavam 11 doentes internados com covid-19 no hospital de campanha de Lisboa, segundo António Diniz, coordenador do espaço.

Fazendo um balanço do primeiro mês de atividade (entre 23 de janeiro e 23 de fevereiro), o responsável adiantou, na altura, que o hospital de campanha recebeu 148 doentes.

O coordenador da estrutura referiu também que oito centros hospitalares e hospitais de Lisboa recorreram a este equipamento, numa altura em que se registou um agravamento da pandemia de covid-19.

No ano passado, durante o primeiro confinamento, a infraestrutura já tinha sido preparada, mas nunca chegou a ser utilizada.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.621.295 mortos no mundo, resultantes de mais de 117,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.635 pessoas dos 812.575 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS