Covid-19: Alto Comissariado da Guiné-Bissau alerta para terceira vaga muito forte

A Alta Comissária para a Covid-19 da Guiné-Bissau, Magda Robalo, alertou hoje a população que a terceira vaga da pandemia no país é “muito forte” e apelou às pessoas para se vacinarem.

Covid-19: Alto Comissariado da Guiné-Bissau alerta para terceira vaga muito forte

Covid-19: Alto Comissariado da Guiné-Bissau alerta para terceira vaga muito forte

A Alta Comissária para a Covid-19 da Guiné-Bissau, Magda Robalo, alertou hoje a população que a terceira vaga da pandemia no país é “muito forte” e apelou às pessoas para se vacinarem.

“Quero convidar a população guineense a responder massivamente a este donativo para nos protegermos, às nossas famílias e aos nossos negócios”, afirmou a médica guineense.

Magda Robalo, responsável pela entidade que coordena a luta contra a covid-19 na Guiné-Bissau, falava aos jornalistas após a receção de 302.400 doses da vacina Janssen, doadas pelos Estados Unidos no âmbito do mecanismo Covax, para impulsionar a vacinação em todo o país.

As 302.400 doses de vacina vão permitir alargar a vacinação a todo o território nacional.

As vacinas de Janessen vão ser de imediato introduzidas na campanha nacional de vacinação e administradas em comunidades e áreas sanitárias de todo o país.

“Quero pedir ao povo guineense que se proteja contra a covid-19. Estamos a com uma terceira vaga muito forte, pior que a segunda, tanto em termos de mortalidade, como em número de casos”, advertiu também Magda Robalo.

Segundo os últimos dados divulgado pelo Alto Comissariado, a Guiné-Bissau regista um total acumulado de 4.702 casos e 79 vítimas mortais.

A pandemia de covid-19 fez pelo menos 4.268.017 mortos em todo o mundo, entre mais de 200,8 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, desde que a OMS detetou a doença na China em finais de dezembro de 2019, segundo o último balanço da France-Press com base em dados oficiais.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

MSE // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS