Covid-19: 118 milhões de mulheres latino-americanas vivem sob limiar da pobreza

A secretária-geral Ibero-americana estimou hoje que 118 milhões de mulheres latino-americanas que vivem abaixo do limiar da pobreza, número agravado pela pandemia de covid-19.

Covid-19: 118 milhões de mulheres latino-americanas vivem sob limiar da pobreza

Covid-19: 118 milhões de mulheres latino-americanas vivem sob limiar da pobreza

A secretária-geral Ibero-americana estimou hoje que 118 milhões de mulheres latino-americanas que vivem abaixo do limiar da pobreza, número agravado pela pandemia de covid-19.

A secretária-geral Ibero-americana, Rebeca Grynspan, estimou hoje em 118 milhões o número de mulheres latino-americanas que vivem abaixo do limiar da pobreza, número agravado pela crise provocada pela pandemia de covid-19.

Numa intervenção num evento organizado pelo Governo espanhol a propósito do Dia da Mulher, que hoje se assinala, Grynspan recordou que o ano de 2020 acabou com um aumento de 22% da pobreza feminina na América Latina.

Além disso, recordou que a maioria dos três milhões de empresas que deverão perder-se devido à pandemia na América Latina são de mulheres.

Grynspan disse que as mulheres estão sobre-representadas no trabalho informal, nas micro e pequenas empresas, e nos setores dos serviços, turismo e comércio, que foram os mais afetados pela pandemia.

Acrescentou que não haverá recuperação se as mulheres forem arredadas da tomada de decisões e afirmou que se as mulheres forem marginalizadas, serão tomadas decisões equivocadas.

“Não temos espaço para equivocar-nos” nesta situação “dramática e complicada”, afirmou a responsável pela Secretaria-Geral Ibero-Americana.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.593.872 mortos no mundo, resultantes de mais de 116,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.565 pessoas dos 810.459 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS