Costa responsabiliza Grupo de Visegrado e Salvini por cimeira “muito frustrante”

António Costa considerou hoje “muito frustrante” o desfecho da ‘maratona’ em Bruxelas, responsabilizando o Grupo de Visegrado e o “senhor Salvini” pelo novo fracasso nas negociações.

Costa responsabiliza Grupo de Visegrado e Salvini por cimeira

Costa responsabiliza Grupo de Visegrado e Salvini por cimeira “muito frustrante”

António Costa considerou hoje “muito frustrante” o desfecho da ‘maratona’ em Bruxelas, responsabilizando o Grupo de Visegrado e o “senhor Salvini” pelo novo fracasso nas negociações.

Bruxelas, 01 jul (Lusa) — O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje “muito frustrante” o desfecho da ‘maratona’ em Bruxelas em torno das nomeações para os cargos de topo europeus, responsabilizando o Grupo de Visegrado e o “senhor Salvini” pelo novo fracasso nas negociações.

“Bom, eu acho que tudo correu mal e obviamente o resultado é muito frustrante”, começou por dizer, à saída da reunião, lamentando “a incapacidade do Conselho de tomar decisões e de construir soluções que tenham o apoio maioritário quer no Conselho, quer no Parlamento Europeu”, apontando o dedo ao ‘quarteto’ formado por Polónia, Hungria, República Checa e Eslováquia (o chamado Grupo de Visegrado), bem como ao ministro do Interior italiano e líder da Liga do Norte (extrema-direita), Matteo Salvini.

Segundo António Costa, a maratona negocial “foi um exercício em que alguns membros do Conselho, de todas as famílias políticas, se empenharam muito profundamente, de forma a procurar encontrar uma solução”, mas, salientou, “houve infelizmente algumas forças que se deixaram capturar por aqueles que querem dividir a Europa, a partir do grupo de Visegrado ou de posições como a do senhor Salvini, e que, limitados por essas pressões, acabaram por ser incapazes de sustentar os acordos que foram sucessivamente sendo estabelecidos”.

ACC/AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS