Costa em cimeira dos países do sul da UE dominada por tensão no Mediterrâneo

O primeiro-ministro, António Costa, participa hoje na Córsega, França, na VII Cimeira dos Países do Sul da União Europeia, este ano marcada pela atual tensão no Mediterrâneo oriental face ao conflito entre Grécia e Turquia.

Costa em cimeira dos países do sul da UE dominada por tensão no Mediterrâneo

Costa em cimeira dos países do sul da UE dominada por tensão no Mediterrâneo

O primeiro-ministro, António Costa, participa hoje na Córsega, França, na VII Cimeira dos Países do Sul da União Europeia, este ano marcada pela atual tensão no Mediterrâneo oriental face ao conflito entre Grécia e Turquia.

A reunião do «Med-7» — designação do fórum informal que reúne França, Itália, Espanha, Portugal, Grécia, Chipre e Malta, desde 2016 -, que terá lugar na baía de Ajaccio, decorrerá no mesmo dia em que delegações da Turquia e da Grécia, países ‘aliados’ na NATO, vão sentar-se hoje à mesma mesa, na sede da Aliança Atlântica, em Bruxelas, para tentar reduzir a tensão, que já ameaçou uma escalada militar.

Com a França a acolher pela primeira vez uma cimeira dos sete países do sul da UE, o Palácio do Eliseu indica que a reunião “será consagrada principalmente às questões mediterrânicas” e, no contexto das atuais “tensões no Mediterrâneo Oriental”, será uma oportunidade de “avançar no consenso sobre as relações da UE com a Turquia, em particular com vista ao Conselho Europeu de 24 e 25 de Setembro”, que tem esse tema no topo da agenda.

Antes da cimeira, o Presidente francês, Emmanuel Macron, terá uma reunião bilateral com o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis.

As tensões entre Turquia e Grécia devem-se a um conflito por causa da exploração de hidrocarbonetos no Mediterrâneo Oriental, numa zona que Ancara e Atenas reivindicam soberania.

Para apoiar a Grécia, Paris enviou navios de guerra e caças para a região, numa iniciativa que foi fortemente criticada por Ancara.

Além desta questão, os chefes de Estado e de Governo dos sete países do Sul da UE discutirão outros grandes temas que marcam a ‘rentrée’ política 2020-2021, tais como o plano de recuperação da economia europeia face à crise da covid-19, acordado em julho passado, o ‘Brexit’, num momento em que ganha força o cenário de o período de transição terminar sem um acordo sobre as relações futuras, e ainda o dossiê das migrações.

Nesta VII Cimeira dos Países do Sul da UE estarão presentes, além de Macron, Costa e Mitsotakis, o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, o chefe de Governo italiano, Giuseppe Conte, e os primeiros-ministros de Chipre e Malta, Nicos Anastasiades e Robert Abela, respetivamente.

ACC (RJP) // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS