Costa defende que não há condições políticas para referendo à regionalização

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu que seria um erro avançar com um novo referendo à regionalização na presente legislatura, considerando que “não é oportuno” e “não há condições políticas” para retomar o tema.

Costa defende que não há condições políticas para referendo à regionalização

Costa defende que não há condições políticas para referendo à regionalização

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu que seria um erro avançar com um novo referendo à regionalização na presente legislatura, considerando que “não é oportuno” e “não há condições políticas” para retomar o tema.

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu hoje que seria um erro avançar com um novo referendo à regionalização na presente legislatura, considerando que “não é oportuno” e “não há condições políticas” para retomar o tema.

“Não creio que seja no quadro desta legislatura. Acho que seria um erro, que pagaríamos caro, precipitarmo-nos nesse passo. Há caminhos que devemos fazer” antes de avançar para uma nova consulta popular, afirmou António Costa.

Em resposta a uma pergunta da deputada do PEV Heloísa Apolónia, António Costa lembrou a vitória do “não” no referendo realizado em 1998, afirmando que ainda não “desaprendeu” do “trauma” com que ficou devido ao resultado. “Sou daqueles que defendeu e fez campanha pela regionalização. Não penso hoje diferente. Considero que neste momento não é oportuno nem há condições políticas para que se retome o tema”, afirmou.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS