Costa compromete-se com “aumento significativo” no salário mínimo em resposta ao PCP

O primeiro-ministro comprometeu-se com “aumento significativo” do salário mínimo nacional, “como sinal de confiança em quem trabalha”, em resposta ao líder do PCP.

Costa compromete-se com

Costa compromete-se com “aumento significativo” no salário mínimo em resposta ao PCP

O primeiro-ministro comprometeu-se com “aumento significativo” do salário mínimo nacional, “como sinal de confiança em quem trabalha”, em resposta ao líder do PCP.

Lisboa, 07 out 2020 (Lusa) — O primeiro-ministro comprometeu-se hoje com um “aumento significativo” do salário mínimo nacional, “como sinal de confiança em quem trabalha”, em resposta ao líder do PCP que se queixou dos “sinais” dados pelo Governo.

A troca de palavras e ironias entre António Costa e Jerónimo de Sousa aconteceu no debate com o Governo sobre política geral, na Assembleia da República, em que o primeiro-ministro não revelou os valores do aumento, apenas que seria significativo.

Minutos antes, o secretário-geral do PCP queixara-se dos sinais dados nas últimas semanas pelo executivo, que não são para “deixar descansados” os comunistas, quer “em relação ao salário mínimo nacional quer aos salários e às outras questões, no geral”.

Apesar de este ano não conseguir “manter o ritmo linear de aumento salarial” de anos passados, Costa manteve o objectivo de atingir os 750 euros no final da legislatura, abaixo, portanto, da meta do PCP, que é de 850 euros.

 

NS // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS