Contabilizadas 560 vítimas mortais nas estradas portuguesas desde inicio do ano

O presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), Jorge Jacob, adiantou hoje que desde o inicio do ano foram contabilizadas 560 vítimas mortais, número superior ao registado em 2019.

Contabilizadas 560 vítimas mortais nas estradas portuguesas desde inicio do ano

Contabilizadas 560 vítimas mortais nas estradas portuguesas desde inicio do ano

O presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), Jorge Jacob, adiantou hoje que desde o inicio do ano foram contabilizadas 560 vítimas mortais, número superior ao registado em 2019.

“Temos a lamentar cerca de 560 vítimas mortais desde o principio do ano até agora”, afirmou Jorge Jacob num ‘briefing’ operacional de balanço da operação de Natal e apresentação da operação Ano Novo, lembrando que o número de vítimas mortais é superior ao registado em 2019, ano em que foram contabilizadas 515 vítimas mortais nas estradas portuguesas. “Se compararmos com as 515 de 2019, que é o nosso ano de referência porque 2020 e 2021 são anos atípicos, penso que estamos num bom caminho. Cada vítima mortal continua a ser efetivamente uma vítima mortal a mais, não devem acontecer vítimas mortais na estrada, nem feridos graves, mas, efetivamente, estamos a ir no bom caminho”, realçou.

Leia depois
Ministro das Finanças demite Secretária de Estado do Tesouro
A secretária de Estado do Tesouro, Alexandra Reis, apresentou hoje o pedido de demissão, solicitado pelo ministro das Finanças, Fernando Medina, divulgou a tutela (… continue a ler aqui)

Jorge Jacob destacou ainda que em Portugal, tem sido feito um “progresso notável” ao nível da segurança rodoviária, com o número de vítimas mortais a ter decrescido “81%” nos últimos 25 anos”. “No entanto, nos últimos 10 anos ainda morreram nas estradas portuguesas 6.089 pessoas. Tivemos mais 315 mil acidentes”, afirmou, dizendo, contudo, que “é possível chegar a vítimas zero”. Na operação de Natal, que decorreu entre 19 e 26 de dezembro, registaram-se nas estradas portuguesas 12 vítimas mortais, mais uma vítima do que no ano passado e menos 109 feridos. As 12 vítimas mortais, com idades entre os 24 e 86 anos, resultaram de três acidentes no distrito do Porto, dois em Aveiro, dois em Faro, dois em Setúbal, e em Beja, Coimbra e Santarém.

“Nos últimos 10 anos ainda morreram nas estradas portuguesas 6.089 pessoas. Tivemos mais 315 mil acidentes”

Nos restantes distritos do país e nas regiões autónomas dos Açores e Madeira “foi atingido o objetivo de zero mortos nas estradas portuguesas”, afirmou Jorge Jacob. No mesmo período, registaram-se 3.194 acidentes, mais 155 do que em 2021, dos quais resultaram 795 feridos. Do total de feridos, 44 foram graves (mais cinco do que em 2021) e 751 foram leves (menos 114 do que em 2021). Durante a operação foram ainda fiscalizados cerca de três milhões de veículos pela GNR e PSP, tendo sido registadas 25,7 mil infrações. A operação Ano Novo arranca hoje e decorre até 02 de janeiro de 2023.

Impala Instagram


RELACIONADOS