Conselho da Europa alerta para escalada de discurso xenófobo na Áustria

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa hoje divulgado.

Conselho da Europa alerta para escalada de discurso xenófobo na Áustria

Conselho da Europa alerta para escalada de discurso xenófobo na Áustria

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa hoje divulgado.

“O discurso político assumiu posições de clivagem e hostis, visando principalmente muçulmanos e refugiados”, considera a Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e Intolerância (ECRI), num relatório que analisa a situação na Áustria até dezembro de 2019.

A Áustria reconheceu recentemente a luta contra o anticigano como uma prioridade contra o racismo e a discriminação, mas, por outro lado, a comissão critica “o alto nível de islamofobia, que se reflete num discurso público cada vez mais xenófobo “.

Além disso, o relatório observa uma “subnotificação de crimes de ódio” e sublinha que “continua a ser denunciado o alegado uso policial de perfis étnicos contra pessoas pertencentes a comunidades minoritárias, em particular comunidades negras e muçulmanas”.

Em matéria de política de integração, a Áustria é elogiada pelos recursos investidos nas medidas de integração para recém-chegados ao país, em particular para aprender a língua e aceder ao mercado de trabalho.

Por outro lado, o país adotou mudanças legislativas que “introduziram restrições significativas às medidas em favor da integração, como o reagrupamento familiar e a naturalização”, sublinha.

Pela positiva, a comissão anti-racismo do Conselho da Europa destaca “medidas legislativas destinadas a promover a igualdade para as pessoas LGBTI”, como a autorização de casamento entre pessoas do mesmo sexo desde 2019, bem como os “esforços para melhorar a deteção do discurso de ódio ‘on-line’ e apoiar as vítimas”.

Numa resposta de várias páginas anexada ao relatório do Conselho da Europa, o governo austríaco garante permanecer “totalmente empenhado na luta contra o racismo, a xenofobia, o anti-semitismo e a intolerância”.

SO // SB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS