Comissão Política do BE reunida hoje à noite para decidir voto na generalidade do OE2020

A Comissão Política do BE está hoje à noite reunida para decidir o sentido de voto na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) depois de uma encontro entre os bloquistas e o primeiro-ministro de quase cinco horas.

Comissão Política do BE reunida hoje à noite para decidir voto na generalidade do OE2020

Comissão Política do BE reunida hoje à noite para decidir voto na generalidade do OE2020

A Comissão Política do BE está hoje à noite reunida para decidir o sentido de voto na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) depois de uma encontro entre os bloquistas e o primeiro-ministro de quase cinco horas.

Fonte do BE confirmou à agência Lusa esta reunião do órgão que assegura a direção quotidiana do partido, que decorre na véspera do início do debate na generalidade do OE2020.

Hoje à tarde, durante quase cinco horas, uma comitiva liderada pela coordenadora do BE, Catarina Martins, esteve reunida com o chefe do executivo, António Costa, na residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, para prosseguir as negociações orçamentais.

No sábado, no final da Mesa Nacional do BE, Catarina Martins anunciou que aquele órgão máximo entre convenções decidiu não haver condições para o partido votar favoravelmente o OE2020 na generalidade, prosseguindo as negociações para ver se haveria caminho para a abstenção.

A líder bloquista adiantou que a Mesa Nacional registou que estavam em curso ainda negociações entre o BE e o Governo, e por isso “achou por bem não interromper esse processo negocial”, tendo a Comissão Política sido mandatada “para prosseguir o processo negocial” que iria permitir ao longo desta semana verificar se havia algum caminho possível para matérias orçamentais fundamentais que o BE propõe.

Assim, a reunião da Comissão Política de hoje serve precisamente para decidir o sentido de voto do BE na generalidade.

Hoje mesmo, o PCP já anunciou que se iria abster, tal como o PAN. No entanto, ainda não estão assegurados os votos suficientes para garantir a viabilização do OE2020 na generalidade, faltando pelo menos a abstenção ou um voto favorável de mais um deputado para que o PS veja o seu orçamento seguir para a especialidade.

PSD, CDS-PP, Chega e Iniciativa Liberal anunciaram já o voto contra à proposta orçamental.

JF // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS