Comissão Europeia esclarece que Juncker só viaja em aviões privados em situações específicas

A Comissão Europeia esclareceu hoje que o presidente Jean-Claude Juncker só recorre a aviões privados quando “não existem rotas comerciais adequadas” às suas deslocações oficiais, em resposta a uma notícia do diário britânico Daily Mail.

Comissão Europeia esclarece que Juncker só viaja em aviões privados em situações específicas

Comissão Europeia esclarece que Juncker só viaja em aviões privados em situações específicas

A Comissão Europeia esclareceu hoje que o presidente Jean-Claude Juncker só recorre a aviões privados quando “não existem rotas comerciais adequadas” às suas deslocações oficiais, em resposta a uma notícia do diário britânico Daily Mail.

Em declarações à agência Efe, um porta-voz do executivo comunitário explicou que o presidente da Comissão Europeia é, por vezes, obrigado a viajar em aviões privados quando, no exercício do seu cargo, “não existem rotas comerciais adequadas ou nas quais a sua segurança possa ser assegurada”.

O tabloide britânico revelou que Jean-Claude Juncker optou por voos privados em 21 dos seus últimos 43 voos oficiais, incluindo numa deslocação de apenas uma noite a Tunes (Tunísia), na qual esteve acompanhado por 13 elementos da sua equipa e que custou 36 mil euros.

“A nossa política de viagens, tal como a relativa aos restantes gastos, pretende ser o mais eficiente possível, com os menores custos”, acrescentou o porta-voz, lembrando que a Comissão Europeia é “uma das administrações públicas mais transparentes”.

Para corroborar essa premissa, o porta-voz vincou que o presidente da Comissão Europeia, ao contrário dos chefes de Estado e de Governo da União Europeia, não tem um avião privado, recorrendo a voos comerciais ao aluguer de “táxis aéreos”.

AMG // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS