Destruídos 2.614 ninhos de vespa asiática em Coimbra desde 2018

A Companhia Municipal de Bombeiros Sapadores de Coimbra (CMBSC) destruiu 2.614 ninhos de vespa asiática no concelho de Coimbra desde 2018, foi hoje anunciado.

Destruídos 2.614 ninhos de vespa asiática em Coimbra desde 2018

Destruídos 2.614 ninhos de vespa asiática em Coimbra desde 2018

A Companhia Municipal de Bombeiros Sapadores de Coimbra (CMBSC) destruiu 2.614 ninhos de vespa asiática no concelho de Coimbra desde 2018, foi hoje anunciado.

A Câmara Municipal de Coimbra informou hoje que foram destruídos 531 ninhos de vespa asiática em 2018/2019, 644 em 2019/2020 e 473 em 2020/2021. No último ano, até final de março de 2022, registaram-se 966 ninhos, “num aumento de incidência de 104% relativamente ao período homólogo anterior”. “A vespa asiática é uma espécie exótica que teve uma forte expansão em Portugal” e que “o seu efeito predatório sobre outras espécies é muito impactante, nomeadamente sobre as abelhas domésticas, provocando fortes prejuízos aos apicultores”, disse, citado numa nota de imprensa da autarquia, enviada hoje à agência Lusa, o vereador da Proteção Civil Municipal, Carlos Lopes.

“A atuação da Companhia Municipal de Sapadores no controle e destruição de ninhos é uma medida fundamental para o controlo da população e para tentar mitigar o aumento desta espécie exótica no nosso território”, sublinhou. No concelho de Coimbra os ninhos de vespa asiática, também identificada por vespa velutina, foram localizados, na sua maioria, em árvores, apesar de já terem sido identificados ninhos em edifícios de várias tipologias ou em estruturas arbustivas.

Como é feita a destruição?

Os bombeiros destroem os ninhos com base na inoculação de um inseticida diretamente nos ninhos. “Para o efeito é utilizada uma vara de carbono, à qual é acoplado um motor elétrico que, uma vez acionado, permite a difusão da substância no interior do ninho”, adiantou o município. A equipa que apoia a operação é composta por dois bombeiros, aos quais se “juntam mais elementos, em caso de necessidade de acionar meios elevatórios adicionais, quando os ninhos se encontram a alturas muito elevadas”.

O município deu ainda nota de que o combate à vespa asiática “intensifica-se nesta altura do ano”, com o aparecimento dos ninhos primários, uma vez que as vespas fundadoras hibernam até fevereiro, depois de fecundadas pelos machos. A identificação de ninhos de vespa asiática deve ser comunicada aos serviços municipais de proteção civil ou à junta de freguesia mais próxima do local de deteção/suspeita, através do seu endereço eletrónico protecaocivil@cm-coimbra.pt ou do número de telefone 808 200 520.

A vespa velutina é uma espécie asiática que exerce uma ação destrutiva sobre as colmeias de abelhas melíferas e pode constituir perigo para a saúde pública. Esta espécie de vespa predadora foi introduzida na Europa através do porto de Bordéus, em França, em 2004. Os primeiros indícios da sua presença em Portugal surgiram em 2011, mas a situação só se agravou a partir do final do ano seguinte.

Impala Instagram


RELACIONADOS