China considera enviar delegação de alto nível ao funeral de isabel II

A China está “ativamente a considerar” enviar uma delegação de alto nível ao funeral da rainha Isabel II, em Londres, na próxima segunda-feira, disse hoje o ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.

China considera enviar delegação de alto nível ao funeral de isabel II

China considera enviar delegação de alto nível ao funeral de isabel II

A China está “ativamente a considerar” enviar uma delegação de alto nível ao funeral da rainha Isabel II, em Londres, na próxima segunda-feira, disse hoje o ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.

Mao Ning, porta-voz do ministério, afirmou em conferência de imprensa, que Pequim divulgará mais informações no “momento apropriado”.

O Presidente chinês, Xi Jinping, enviou condolências ao rei Carlos III, no dia da morte da rainha, dizendo que o seu falecimento foi “uma grande perda para o povo britânico”. Xi prometeu continuar a trabalhar com o novo rei para desenvolver as relações entre os dois países.

O vice-presidente chinês Wang Qishan prestou homenagem à falecida rainha na embaixada britânica, em Pequim, na terça-feira. Wang elogiou a contribuição de Isabel II para as relações bilaterais.

Vários chefes de governo e de Estado europeus, assim como o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, vão estar presentes no funeral da rainha.

O Presidente russo, Vladimir Putin, é um dos poucos líderes que não foi convidado, assim como os líderes da Bielorrússia e do Mianmar, segundo a imprensa britânica.

A morte de Isabel II atraiu grande interesse na China. Vários tópicos relacionados à sua vida lideraram o gráfico de tendências da rede social chinesa Weibo, após a sua morte, na semana passada.

Na região semiautónoma de Hong Kong, as pessoas fizeram fila para depositar flores no consulado britânico. Flores também foram vistas numa árvore que a rainha plantou durante a sua visita à cidade chinesa de Cantão, em 1986.

Ela foi a primeira chefe de Estado britânica a visitar a China continental, após um acordo alcançado entre os dois países para devolver Hong Kong à China.

JPI // APN

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS