Chefe do Governo de Macau apresenta em Pequim ação governativa para 2023

O chefe do Governo de Macau apresenta, em Pequim, entre quarta-feira e sábado, o balanço do trabalho desenvolvido este ano e os principais pontos da ação governativa para 2023, foi hoje anunciado.

Chefe do Governo de Macau apresenta em Pequim ação governativa para 2023

Chefe do Governo de Macau apresenta em Pequim ação governativa para 2023

O chefe do Governo de Macau apresenta, em Pequim, entre quarta-feira e sábado, o balanço do trabalho desenvolvido este ano e os principais pontos da ação governativa para 2023, foi hoje anunciado.

Para o próximo ano, o executivo de Macau destacou como prioridade o aceleramento da recuperação económica, através da restauração da vitalidade da indústria do turismo e lazer integrado, e a promoção do desenvolvimento da diversificação da economia.

O controlo das despesas correntes e “expansão do investimento” público, que passa por obras como a construção da quarta ponte Macau-Taipa e das linhas do metro de superfície, são também apostas das autoridades.

A proposta de Lei do Orçamento de 2023, já aprovada na generalidade, prevê uma receita bruta do jogo de 130 mil milhões de patacas (15,5 mil milhões de euros).

Trata-se da mesma estimativa feita para este ano, apesar de ter arrecadado até ao final de outubro pouco mais de um quarto desse valor.

No orçamento para 2023 estimam-se receitas de 105 mil milhões de patacas (12,5 mil milhões de euros) e despesas de 104 mil milhões de patacas (12 mil milhões de euros).

Desde o início da pandemia que os orçamentos de Macau têm sido deficitários, com o Governo a ser obrigado a recorrer à reserva financeira, que perdeu valor durante oito meses consecutivos, atingindo 580 mil milhões de patacas (69,3 mil milhões de euros), o valor mais baixo desde maio de 2020.

O jogo representa cerca de 80% das receitas do Governo e 55,5% do Produto Interno Bruto (PIB) de Macau, numa indústria que dá trabalho a mais de 80 mil pessoas, ou seja, a 17,23% da população empregada, mas, desde o início da pandemia, as operadoras no território têm acumulado prejuízos sem precedentes devido à queda do número de visitantes.

Tendo em vista a diversificação da economia, a aposta em elementos não jogo foi uma das exigências das autoridades para a renovação das licenças das seis concessionárias, a partir de 01 de janeiro de 2023.

EJ (JMC) // CAD

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS