Chefe da diplomacia alemão aumenta pressão sobre a Rússia com projeto Nord Stream 2

A Alemanha aumentou hoje a pressão sobre a Rússia no caso de suspeita de envenenamento do opositor russo Alexei Navalny ameaçando pela primeira vez interromper o projeto Nord Stream 2, o gasoduto germano-russo em construção no Mar Báltico.

Chefe da diplomacia alemão aumenta pressão sobre a Rússia com projeto Nord Stream 2

Chefe da diplomacia alemão aumenta pressão sobre a Rússia com projeto Nord Stream 2

A Alemanha aumentou hoje a pressão sobre a Rússia no caso de suspeita de envenenamento do opositor russo Alexei Navalny ameaçando pela primeira vez interromper o projeto Nord Stream 2, o gasoduto germano-russo em construção no Mar Báltico.

“Em todo o caso espero que os russos não nos obriguem a mudar a nossa posição relativamente ao Nord Stream 2” disse hoje o ministro dos Negocios Estrangeiros da Alemanha, Heiko Maas, em declarações ao jornal Bild.

Maas acentuou que interromper o gasoduto quando a obra está praticamente concluída prejudicaria também as empresas alemãs e europeias pelo que, “quem exige isso tem de estar consciente das consequências”.

O chefe da diplomacia alemã lembrou que o projeto envolve mais de 100 empresas de 12 países europeus, metade das quais alemã, e acrescentou que desviar o debate para o Nord Stream 2 não faria justiça ao caso Navalny.

O governante disse ainda que, se a colaboração da Rússia no esclarecimento da suspeita de envenenamento de Alexei Navalny não for mais além do que uma “cortina de fumo”, isso será mais um indício de que “tem algo a esconder”.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão “muitos indícios” apontam para que o Estado russo esteja por detrás da suspeita de envenenamento de Alexei Navalny com uma substância neurotóxica do tipo ‘novichok’, acentuando que “apenas um grupo muito pequeno de pessoas” têm acesso a este tipo de agente tóxico.

“Se o lado russo não contribuir para o esclarecimento [do caso] nos próximos dias, teremos que discutir com os nossos parceiros uma resposta”, referiu o governante.

Através do Facebook, a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, por seu lado, acusou hoje a Alemanha de atrasar a investigação sobre a suspeita de envenenamento de Alexei Navalny.

LT // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS