CDS: Gonçalves Pereira deixa Parlamento para se dedicar “ao combate local”

O deputado centrista João Gonçalves Pereira vai abandonar o cargo no parlamento para se dedicar “de corpo e alma ao combate local”, mantendo-se como presidente da distrital de Lisboa.

CDS: Gonçalves Pereira deixa Parlamento para se dedicar

CDS: Gonçalves Pereira deixa Parlamento para se dedicar “ao combate local”

O deputado centrista João Gonçalves Pereira vai abandonar o cargo no parlamento para se dedicar “de corpo e alma ao combate local”, mantendo-se como presidente da distrital de Lisboa.

Lisboa, 19 mar 2021 (Lusa) — O deputado centrista João Gonçalves Pereira vai abandonar o cargo na Assembleia da República para se dedicar “de corpo e alma ao combate local”, mantendo-se como presidente da distrital de Lisboa e vereador na autarquia da capital.

“Saio do parlamento, não abandono o CDS”, escreveu hoje Gonçalves Pereira, através de uma nota enviada à agência Lusa.

À agência Lusa, o centrista referiu que vai abandonar o cargo de deputado no parlamento em 31 de março, mas vai manter-se como presidente da distrital de Lisboa e vereador sem pelouro no município da capital.

Na nota, João Gonçalves Pereira referiu que “num ano em que o CDS está, mais do que nunca, em risco de vida”, pretende dedicar-se “de corpo e alma ao combate local”.

“Sou autarca há mais de 20 anos e é ao meu mandato como vereador e às minhas responsabilidades como líder distrital que vou dedicar o meu tempo. Estamos em ano de autárquicas e entendi que não poderia ser de outra maneira. Aqui em Lisboa partimos da enorme responsabilidade de um resultado de 21% e é preciso trabalhar muito para lhe fazer justiça este ano”, prosseguiu o deputado.

O centrista referiu ainda que vai “aproveitar este tempo para também estar mais presente em casa” e que esta foi a “razão que mais pesou na minha decisão de virar uma página”.

Gonçalves Pereira acrescentou que vai “manter uma relação de amizade e trabalho com o grupo parlamentar” e saudou os dois líderes parlamentares do partido durante este mandato, Cecília Meireles e Telmo Correia, “com um abraço grato pela sua ajuda e imensa qualidade”.

“Não quero mostrar apego a lugares ou a estatutos. Gostei genuinamente do que fiz. Estou, até, a terminar um livro sobre uma das áreas que acompanhei em comissão parlamentar, o impacto do 5G nas nossas vidas e economias, e será publicado em breve. Devo muito a este tempo na Assembleia [da República], e planeio fazer justiça a esse tempo mesmo já não estando presente todos os dias. Contribuir para o debate do 5G em Portugal uma forma de o fazer no futuro. Vai mudar tudo”, considerou o presidente da distrital centrista de Lisboa.

Pedro Morais Soares – presidente da União das Freguesias de Cascais e Estoril, deputado à Assembleia da República durante a XII legislatura e antigo secretário-geral do partido durante a liderança de Assunção Cristas, é o nome seguinte na lista de candidatos que o CDS apresentou por Lisboa às eleições legislativas.

João Gonçalves Pereira substituiu Assunção Cristas no parlamento no final de janeiro de 2020. Era coordenador do grupo parlamentar nas comissões de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, de Defesa Nacional e de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território.

AFE/FM //RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS