Candidatura de Pinto Luz diz ter apoio de nove das dez concelhias do PSD de Lisboa

A candidatura de Miguel Pinto Luz à liderança do PSD afirmou hoje contar com o apoio de nove das dez concelhias do distrito de Lisboa, todas exceto Sintra, e com apoio público do presidente da distrital, Ângelo Pereira.

Candidatura de Pinto Luz diz ter apoio de nove das dez concelhias do PSD de Lisboa

Candidatura de Pinto Luz diz ter apoio de nove das dez concelhias do PSD de Lisboa

A candidatura de Miguel Pinto Luz à liderança do PSD afirmou hoje contar com o apoio de nove das dez concelhias do distrito de Lisboa, todas exceto Sintra, e com apoio público do presidente da distrital, Ângelo Pereira.

Ângelo Pereira, numa publicação no Facebook, assume ser um “subscritor da primeira hora da candidatura do Miguel Pinto Luz” – esteve presente na apresentação pública da candidatura na segunda-feira -, por considerar que ambos acreditam “num PSD capaz de voltar a ser relevante para Portugal”.

“Um PSD que permita que os filhos possam ter uma vida melhor que a dos seus pais e que os pais possam ter uma velhice com dignidade. O Miguel sabe que pode contar comigo e com o distrito de Lisboa!”, refere Ângelo Pereira, na declaração publicada na conta oficial da candidatura na rede social.

Na sexta-feira decorreu uma reunião alargada da Comissão Política Distrital de Lisboa, na qual foi comunicado que a estrutura não vai apoiar formalmente nenhum dos candidatos à liderança do partido nas diretas de janeiro, segundo relatos à Lusa de fontes presentes no encontro.

Em comunicado, a candidatura do vice-presidente da Câmara de Cascais refere que “a distrital de Lisboa do PSD é composta por dez concelhias, nove das quais apoiam Miguel Pinto Luz”.

Questionada pela Lusa, fonte da mesma candidatura explicou que apenas Sintra não expressou esse apoio. Assim, de acordo com a candidatura de Pinto Luz, este conta com as concelhias de Lisboa, Cascais, Oeiras, Odivelas, Loures, Amadora, Mafra, Vila Franca de Xira e Amadora.

O apoio a Miguel Pinto Luz não é, contudo, unânime entre a nova direção da distrital de Lisboa, eleita em 9 de novembro, já que, por exemplo, o vice-presidente, Rodrigo Gonçalves, está com Luís Montenegro e o vogal Américo Vitorino com o atual líder Rui Rio.

A distrital de Lisboa Área Metropolitana do PSD é a segunda em número de militantes ativos (com pelo menos uma quota paga nos últimos dois anos), cerca de 12.700, atrás da do Porto (mais de 16 mil), mas, neste momento, é a que tem maior número de militantes em condições de votar.

De acordo com informação de hoje disponível no microsite das diretas e congresso em www.psd.pt, existem mais de 3.800 militantes com as quotas em dia na Área Metropolitana de Lisboa, representando mais de 19% do total dos cerca de 20 mil militantes sociais-democratas que já estão em condições de votar para escolher o próximo presidente do PSD (os cadernos só fecham em 22 de dezembro). Sintra é a quarta concelhia do distrito com mais militantes em dia (259), depois de Lisboa, Cascais e Oeiras.

As eleições diretas para escolher o próximo presidente do PSD realizam-se em 11 de janeiro, com uma eventual segunda volta uma semana depois, e o congresso está marcado para entre 07 e 09 de fevereiro, em Viana do Castelo.

Além de Pinto Luz, apresentaram-se como candidatos à liderança do PSD, até agora, o atual presidente Rui Rio e o antigo líder parlamentar Luís Montenegro.

SMA // JMR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS