Câmara de Faro aprova orçamento de 56,6 ME para 2022

A Câmara de Faro aprovou um orçamento de 56,6 milhões de euros (ME) para 2022, verba 5,5 milhões acima do valor orçamentado para este ano e que, segundo o executivo, “confirma a tendência de crescimento”, anunciou a autarquia.

Câmara de Faro aprova orçamento de 56,6 ME para 2022

Câmara de Faro aprova orçamento de 56,6 ME para 2022

A Câmara de Faro aprovou um orçamento de 56,6 milhões de euros (ME) para 2022, verba 5,5 milhões acima do valor orçamentado para este ano e que, segundo o executivo, “confirma a tendência de crescimento”, anunciou a autarquia.

O município algarvio, presidido pelo social-democrata Rogério Bacalhau, considerou que o orçamento aprovado na segunda-feira mostra também que estão “ultrapassados anos de desequilíbrio financeiro” e permite “ir ao encontro das necessidades mais prementes das famílias e continuar a lançar novos investimentos” para “alavancar o desenvolvimento”.

A autarquia destacou ainda num comunicado que, apesar de os efeitos da pandemia não terem ainda um fim à vista, este será um dos orçamentos “mais elevados de sempre”.

“A pandemia que se assolou sobre o país trouxe consigo uma pressão acrescida sobre as autarquias, obrigadas a fazer face às lacunas do Estado central, em defesa das populações”, afirmou o presidente da Câmara, citado no comunicado.

Rogério Bacalhau garantiu que, mesmo assim, o orçamento aprovado para 2022 permite “continuar a cumprir com o equilíbrio financeiro e manter as taxas de execução da receita e na despesa na ordem dos 100%”, mas também “ultrapassar os desafios impostos pela transferência de competências em novas áreas, como a saúde e ação social”.

“Apesar do cenário adverso e de incertezas, é apesar de tudo tempo de encarar com confiança os desafios e dar garantias às nossas gentes”, considerou o autarca.

A Câmara algarvia adiantou que o orçamento prevê “novos investimentos” e a conclusão de “obras estruturantes para o concelho”, como a “intervenção da Avenida Mário Lyster Franco — um dos troços da designada 3.ª Circular (no valor de 2.559.900 euros)” -, a “empreitada de construção do Centro de Recolha Oficial (canil/gatil, no valor de 1.003.390 euros)” ou a “remodelação da Mata do Liceu (1.102.497 euros)”.

A requalificação da Alameda João de Deus, com uma cabimentação de 422.675 euros, ou a criação do Centro Cultural de Bordeira, com um orçamento de 1.468.215 euros, são outras das intervenções apontadas pelo município e que irão ser feitas com “financiamento por via de empréstimo bancário garantido em condições vantajosas”, assegurou.

Estão também previstos investimentos nas “obras da Escola EB1/ Jardim de Infância Afonso III (no valor de 2.725.177 euros, também financiado por empréstimo)” ou na construção da nova Ponte para a Praia de Faro, da responsabilidade da Polis Litoral da Ria Formosa, mas para a qual o município contribui com 1.000.000 de euros, acrescentou.

“Por outro lado, 2022 será também um ano em que a autarquia vai dedicar à habitação uma quota-parte importante das suas disponibilidades, com o lançamento das obras de construção de habitação social no Montenegro, na Rua Ludovico Menezes e nos Braceais”, anunciou.

O município referiu ainda que quer avançar no próximo ano com a implementação da Polícia Municipal, com a instalação do sistema de videovigilância na cidade e com a aposta no reforço do Corpo de Bombeiros Sapadores e na Proteção Civil Municipal.

O executivo municipal é constituído por cinco elementos da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM e quatro do PS.

 

MHC // MLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS